fbpx

Blog Openk

Provedora de soluções de vendas e gestão

  1. Home
  2. • blog

19/11/2021
Comentários

Mulher sentada no chão com as pernas cruzadas com caixas e um notebook. Está caindo várias notas de dinheiro ao lado.

Já fomos apresentados? Aqui é o Efraim Borges, CEO da OpenK, e hoje vou quebrar alguns protocolos deste blog: eu mesmo vou escrever esse texto, tudo bem? Tomei essa decisão porque acho que precisamos falar sobre saber vender pela internet.

Que hoje o e-commerce é o novo padrão do comércio, você já sabe, e eu não vou chover no molhado falando sobre isso. Mas a questão aqui é que não é só “abrir um e-commerce e pronto”.

Na mesma medida que ultrapassamos a barreira de um e-commerce aberto por minuto, outras pesquisas mostram que 70% das lojas virtuais fecham em 2 anos. Imprevistos podem acontecer, mas não vejo outra justificativa para esse cenário senão pessoas que aparecem para surfar a onda do e-commerce sem de fato saber vender pela internet. E isso é uma péssima maneira de começar um negócio.

E você, quer vender ou SABER VENDER PELA INTERNET? Creio que já sei a resposta, então vem comigo que vou te mostrar o que fazer nas três fases dos processos do e-commerce. Tudo para não ter nenhuma surpresa lá na frente.

Pré-venda

Mulher fazendo anotações em uma prancheta. Na mesa há ainda um notebook e um aparelho de celular.

Bom, antes de tudo eu preciso falar que este é um texto sobre vender pela internet e os processos envolvidos. Neste ponto, quero que você saiba como escolher a plataforma ideal para o seu e-commerce e já tenha tomado a sua decisão sobre o que vai vender. Beleza?

Agora que tem seu site em mãos precisamos dar forma, até que ele se torne um e-commerce. E para isso você precisa ter em mente quatro pontos:

  • Comprar ou produzir: Comprar é tão importante quanto vender pela internet, porque é aqui que você pode garantir ou destruir a sua margem. Para isso, escolha bem com o que vender – produtos com uma margem maior ou de saída mais fácil. Mas de nada adianta ter um produto com um preço viável se o fornecedor não entregar produtos de qualidade e em dia. Concorda? Pense nisso.
  • Preparar: Essa é a parte mais trabalhosa, mas também aquela onde, de cara, percebo quem sabe ou não vender pela internet. É aqui onde você vai cuidar da montagem do seu site, que deve incluir:
    • Cadastro de produtos: Como não temos o papel do vendedor, as informações não podem deixar brecha nenhuma para dúvidas sobre tamanho, material, voltagem, cores e modelos disponíveis.
    • Fotos: Cada produto exige detalhes e ângulos específicos. Mas de modo geral, o recomendado é que haja em torno de 5 poses (uma geral, outra com as dimensões, uma terceira em situação de uso e mais quantas forem necessárias de detalhes que você deseja evidenciar);
    • Banners: Ele é o primeiro grande destaque do seu site, então precisa utilizá-lo para evidenciar o que tem de melhor (alguma promoção, categoria ou produto específico, ou diferenciais da marca – produtos ecológicos ou artesanais, por exemplo);
    • SEO: Além do cliente que vai visitar o seu site, é preciso pensar em como fazer para aqueles que nem ouviram falar da marca cheguem até você. Com o SEO você vai fazer isso trazendo quem está procurando algum produto ou solução no Google para dentro da sua loja.

#DicaOpenK: Quer aprender mais dessas estratégias? Leia o texto “SEO para e-commerce: como otimizar seus resultados no Google“.

  • Definir os canais de venda: Ótimo que você vai vender pela internet. Mas vai vender onde? No site que terminou de fazer. E onde mais? Hoje, para ter sucesso é preciso estar onde o cliente está – que, de início, não será o seu e-commerce recém lançado. Então, pense nas mídias sociais, marketplaces. Quais? De nicho (Netshoes, Lojas Colombo) ou os grandes varejistas (Magalu, B2W…).
  • Precificação: A última etapa da pré-venda é definir quanto vai cobrar pelos seus produtos. Mas para isso você precisa saber quanto vai gastar para vender pela internet (o produto, comissão dos marketplaces, plataforma de e-commerce, embalagens, frete, custos fixos). Só assim vai saber quanto, de verdade, cada um deles está custando para o seu negócio.

#DicaOpenK: Existe muita diferença entre o preço convencional e o preço promocional. Então, ao escolher quanto cobrar para o seu produto é preciso ter essa margem de flutuação. Colocando em um exemplo prático, leia sobre “precificação de produtos na Black Friday: definindo preços sem prejuízo”.

Chegou a hora de vender pela internet!

Mulher contente segurando uma caixa a ser despachada enquanto utiliza seu notebook.

Agora que tudo está redondinho é só começar a vender! Mas espera aí, “só vender?”. Falando assim parece fácil, mas você ainda tem mais trabalho pela frente.

O que fizemos na etapa anterior foi demonstrar todas as peças necessárias para uma venda. Agora, o que você precisa fazer é colocar tudo no lugar e certificar para que não fique nenhuma ponta solta.

Seu trabalho na etapa de venda deve envolver:

  • Anunciar: Você já tem todas as descrições e fotos dos produtos no sistema e já decidiu onde eles estarão expostos. O que falta agora é pegar todos esses dados e viabilizar nesses lugares, seja o seu próprio e-commerce, mídias sociais ou marketplaces escolhidos.

#DicaOpenK: Pensando em anunciar nos maiores marketplaces do país? A OpenK faz a ponte entre vocês! Descubra o Kanais, nosso hub de integração.

  • Divulgar: Seus produtos já estão anunciados, mas sem divulgação eles só vão continuar ali e você ainda não vai conseguir vender pela internet, seja no seu e-commerce que ainda não tem uma base consolidada ou mesmo nos marketplaces. Como o seu cadastro é recente, seus produtos vão aparecer nas últimas posições das buscas nessas plataformas. Aqui vale tudo o que você estiver pensando: mídias sociais, anúncios no Google, e-mail marketing…
  • Converter: Se você fizer tudo o que eu te falei aqui, pode esperar que finalmente vai cair a sua primeira venda!

Na conversão você não tem que fazer nada, a não ser ver o contador de pedidos aumentando. Mas como sempre cabe mais uma dica, peço ainda que trabalhe sua percepção para deixar todo o processo mais simples possível. A regra é: quanto menos cliques, melhor! Para isso, sugiro que unifique as páginas de pedido, frete e pagamento e sempre opte pelo checkout transparente.

Não se esqueça do pós-venda!

Mulher segurando seu celular com uma mão e uma caixa com a outra.

Um erro imperdoável que quem não sabe vender pela internet comete é achar que o compromisso com o cliente termina na hora que ele clica em “finalizar pedido”. Na verdade, pra mim, essa é a sua hora de brilhar!

Tudo bem que essa pessoa já confiou o bastante em todo o seu trabalho anterior para comprar no seu e-commerce. Mas o que muita gente faz é deixar esse cliente, que já tem na mão, de lado para ir atrás de novos. E isso é, no mínimo, irresponsável, pensando principalmente a partir de Philip Kotler que disse: “Conquistar um novo cliente custa de 5 a 7 vezes mais do que manter um atual” e eu não sou nem louco de contestar.

Mas então, depois de receber esse pedido, o que fazer?

  • Contar com um ERP: Sinceramente, você não precisa ter um ERP para vender pela internet. Mas eu sugiro que tenha. Ele vai fazer toda a integração dos seus pedidos – emitir NF-e, registrar baixas e chegada de estoque e acompanhar em qual etapa o pedido está. Agora, se não tiver, vai ter que ser tudo manual ou em uma planilha no Excell mesmo.
  • Preparo do pedido: O pedido foi faturado? Ótimo! Agora o pagamento da venda já está no seu bolso e cabe a você honrar com o seu compromisso. Esse trabalho pode ser mais ou menos complexo, de acordo com seu número de pedidos e funcionários no galpão, mas sempre passará pelas etapas de embalar, conferir e expedir.

#DicaOpenK: A embalagem, além do papel de comportar e proteger os seus pedidos até chegar na casa do cliente, é também um importante ferramenta de marketing. No manual da embalagem para o e-commerce te damos algumas opções bem bacanas de embalagens personalizadas.

  • Tracking: Deixar seu cliente sem informações sobre onde está o pedido é uma grande ofensa para qualquer um. Mas este é um dos pontos em que você menos tem que se preocupar. Isso porque, se você vende em marketplaces, eles mesmos comunicam o comprador. Agora, na sua loja própria, a responsabilidade fica por sua conta – mas se tiver uma plataforma como o Amplia Vendas, a gente cuida de fazer a automação desses informes por você, beleza?
  • Atendimento ao cliente: Por fim chegamos a parte em que você tem o poder de encantar ou frustrar os seus clientes. E, acredite, causar uma boa impressão é mais simples do que parece. Basta estar ali a postos, onde e quando ele precisa, seja no telefone, nas mídias sociais ou, em alguns casos, nem precisa ser uma pessoa. Um chatbot mesmo pode resolver o problema.

E então, pronto para vender pela internet?

Mulher sentada no chão com as pernas cruzadas com caixas e um notebook. Está caindo várias notas de dinheiro ao lado.

Quando vemos essas propagandas pregando que “sua compra está a um clique de distância”, muitas vezes nem imaginamos quanto trabalho vem por trás, não é?

Pois então. Voltando ao início deste texto, toda essa aparente simplicidade é que faz com que muitos entrem nessa achando que vender pela internet é uma forma de ganhar “dinheiro fácil” e não se preparam.

Bom, eu mentiria se dissesse que é difícil. O problema é que, como você pode perceber, tudo envolve muitos processos. Se serve de incentivo, depois de um tempo pegando prática vai ficando mais simples.

Simples, mas não automático. Você que está pensando em vender pela internet já deve entrar sabendo que tédio é algo que nunca vai sentir. Sempre há algo para fazer e alguns fogos para apagar.

Mas felizmente você tem a mim e a OpenK! Com quase 18 anos de história, esse time já passou por muita coisa e pode te falar com propriedade dos desafios e das delícias desse tipo de negócio. E estamos aqui para te ajudar a passar por cada um deles da forma mais bem sucedida possível.

E para continuarmos essa conversa, leia esse texto aqui: “problemas no e-commerce? Dicas para converter mais online!

Se quiser entender como mais podemos te ajudar, é só clicar neste banner:

Uma mão tocando tela de notebook com o texto: “muito mais que uma plataforma online. Acesse nosso site agora”.


Comentários

Deixa seu Comentário