fbpx

Blog Openk

Provedora de soluções de vendas e gestão

  1. Home
  2. • blog

16/08/2021
Comentários

Um texto que fez bastante sucesso aqui no blog falava sobre “como vender no Walmart”, mas os tempos mudam e em 2019 o Walmart encerrou suas atividades aqui no Brasil. Felizmente, boas opções para você vender com o seu e-commerce é o que não faltam e hoje queremos destacar o marketplace Carrefour.

Carregando um nome com mais de 40 anos de tradição no varejo brasileiro, o marketplace Carrefour é uma ótima vitrine que conta com mais de 25 milhões de visitas por mês. E para além disso, dispõe de várias vantagens para os lojistas como o pagamento a cada 15 dias – independente de quantas vezes o seu cliente parcelou.

Outra vantagem é o cartão Carrefour, uma opção que permite que o consumidor divida as compras em até 24 vezes, gerando ainda mais recorrência para o site. Há também as taxas de comissões que partem dos 14% – uma das menores do mercado atualmente.

E aí, se convenceu? Quer vender no marketplace do Carrefour? Então vem com a gente que vamos te explicar como.

Mas antes, alguns diferenciais do marketplace

Com grande expressividade no mercado brasileiro, o marketplace do Carrefour nem sempre foi a primeira opção dos lojistas. O sucesso só aconteceu ano passado, em que foi preciso aprender como vender online na pandemia, impactando positivamente todo o segmento.

Com essa virada, o marketplace do Carrefour aproveitou o momento para inovar sua plataforma e oferecer ainda mais para os lojistas e consumidores:

  • Banco Carrefour: em junho do ano passado o Banco Central reconheceu o Banco Carrefour como um banco múltiplo – sendo o quinto maior do país em saldo de carteira. Isso quer dizer mais autonomia para ceder crédito para clientes e benefícios de financiamento aos lojistas;
  • Marketplace Atacadão: em julho foi lançado o marketplace Atacadão como uma maneira de atender exclusivamente aqueles e-commerces que trabalham com o público B2C. Vale lembrar que o Atacadão é uma rede varejo-atacadista de supermercados pertencente ao grupo Carrefour;
  • Compra do grupo BIG: em março de 2021 o grupo Carrefour pagou R$ 7,5 bilhões pelas ações da corporação, se tornando a primeira varejista com R$ 100 bi de receita.

No final das contas, todas essas estratégias do grupo e do marketplace Carrefour levam a uma única direção: o omnichannel. Com um ecossistema completo, ele atende todos os pontos de contato com o cliente final: condições de pagamento, pontos de vendas físicos para retirada e incentivos de fidelização entre os canais.

Viu só? O marketplace Carrefour pode ser um grande investimento a curto e longo prazo para o seu negócio, tanto empenho no crescimento e estrutura só tem a acrescentar nas suas estratégias. Agora que você já sabe disso, vamos te mostrar o que é preciso para entrar na plataforma.

#DicaOpenK: se você já tem ou deseja montar um e-commerce B2B, veja nosso texto sobre o salto de grandes indústrias e atacadistas para o Atacado Online B2B e descubra ainda mais sobre essa oportunidade.

Captura de tela que mostra todos os ítens que compõem o ecossistema Carrefour.

 

Quer um estímulo ainda maior? Olha só essa novidade:

Agora em 2021 o Carrefour Marketplace renovou completamente seu processo de funcionamento. Isso porque o Portal do Lojista está cheio de inovações, mas com foco total na simplicidade de vendas de seus parceiros – os lojistas.

Para citar algumas mudanças, por lá você vai encontrar:

  • Facilidade de acesso: Um dashboard inovador e com a qualidade Carrefour Marketplace que você já conhece. Além disso, todos os processos de configuração conseguem ser realizados ali mesmo, dentro da plataforma.
  • Resumo dos pedidos: Sabe aqueles módulos financeiros situados em outras plataformas? Não mais, agora tudo está integrado no seu portal.
  • Catalogação e processos de atualização de preço e estoque: Ativar a sua loja nunca foi tão fácil e ainda com um tempo médio de sete dias. Em 1 semana sua loja já está pronta para vender muito!
  • Cadastro de variantes: Essa funcionalidade garante que você consiga acrescentar especificações extras nos produtos: cores, tamanhos, dimensões… Era uma opção que existia há um tempo atrás e agora retomamos ela com força total. E vale lembrar: quanto mais informações, maiores as chances do consumidor converter a compra.

E já que estamos falando em facilidade, para te convencer de vez a entrar para o mundo do e-commerces o Carrefour Marketplace ainda está com uma promoção incrível: nos primeiros três meses dentro da plataforma sua loja não terá nenhum custo. É a Comissão Zerada!

Para participar basta se inscrever nesse link, inserir o código promocional: ZERO% e aproveitar. A promoção é por tempo limitado, só até 31/12, então aproveite agora e comece a desfrutar das novas funcionalidades e arrase nas vendas.

Mas fique de olho nas regras:

  • A comissão de 0% é válida durante 3 meses contados a partir da data de ativação da Loja;
  • Limitado ao Faturamento mensal de GMV (Valor Produto + Frete) de 50K;
  • Para Faturamentos superiores a 50K mensais será aplicada a comissão de 14% sobre o GMV (Produto + Frete) sobre o valor excedente;
  • Campanha válida para lojistas cadastrados a partir de 01/06 e ativados até 31/12, para as vendas realizadas e aprovadas nos três primeiros meses;
  • Vale lembrar: lojistas que já tenham se cadastrado no Marketplace do Carrefour anteriormente não serão elegíveis à campanha;
  • Após o prazo, a sua loja terá a tabela de comissão vigente para a sua categoria.

Categorias que podem ser vendidas

No marketplace do Carrefour é bom ficar atento em alguns pontos-chave. Um deles é em relação ao que é ou não permitido para venda. Hoje, os produtos precisam se enquadrar em alguma dessas categorias:

Página de categorias do site do Carrefour. Destaque para a seção “todos os departamentos” ao lado uma lista com eles.

Caso os seus não se enquadrem em nenhuma delas, a categorização é impossível e isso impede todo o processo, ou seja, seu cliente não vai encontrar seus produtos. E pra falar a verdade, você não vai nem conseguir cadastrá-los.

Mas bem pior que não encaixar o seu portfólio em nenhuma categoria, é infringir as regras, vendendo algo que é proibido na plataforma. Essa “blocklist” é constituída por:

  • Produtos com tabaco;
  • Armas de qualquer espécie (inclusive de brinquedo);
  • Produtos eróticos;
  • Caixões e urnas funerárias;
  • Produtos falsificados;

Agora sim: como se cadastrar no marketplace Carrefour?

Mãos de um homem de negócios segurando uma prancheta, prestes a assinar um documento.

Se você já está acostumado com o padrão de cadastro em qualquer marketplace, vai ver que no marketplace do Carrefour é a mesma coisa. Basicamente, tudo o que você precisa fazer é clicar neste link e inserir as informações da sua loja.

O que muito provavelmente pode mudar são os documentos exigidos para inscrição. Se você prefere já ir começando a separar tudo e não deixar nada pra depois, veja o que eles exigem:

  • Contrato Social (se o e-commerce é seu) ou Ata da Assembleia (se você participa de uma associação, S/A e etc.);
  • Certidão Negativa da Secretaria da Fazenda Estadual;
  • Comprovante dos Dados Bancários;
  • Termo de adesão;
  • Número de Inscrição Estadual (não precisa apresentar, apenas informar o código).

Feito isso, é só esperar um prazo de até 5 dias úteis para que algum representante entre em contato com você para prosseguir com os próximos passos da adesão.

Cadastrando os seus produtos no marketplace do Carrefour

Depois de feito o cadastro, a equipe do Carrefour vai te enviar um e-mail com o login para acessar o Portal do Seller. É a partir dele que você vai gerenciar as suas vendas na plataforma, por isso guarde bem.

Após isso, você terá acesso à uma chave para uso de API – um código exclusivo para ter o seu e-commerce dentro do marketplace do Carrefour. Basicamente, essa chave é usada para integrar os dois sites (o marketplace Carrefour + sua loja online). É como se sua loja fosse a porta de entrada e a chave API a ligação entre os dois.

#DicaOpenK: com o Kanais Openk, nossa ferramenta de integração com marketplaces, você pode sincronizar os produtos do seu e-commerce com o Carrefour e todos os outros grandes marketplaces do mercado. Na seção “integrações”, é só selecionar o marketplace Carrefour e inserir o seu código API. Conheça melhor pelo link.

Agora, se o seu e-commerce foi criado sozinho por um programador e a partir de uma plataforma open source, este cadastro será feito de uma maneira menos automatizada. Basicamente, você vai inserir todas as informações, produto a produto em uma tabela. O mesmo processo vale para sites criados em plataformas que não possuem APIs com o Carrefour.

Neste caso, sugerimos que você entre em contato pelo email: marketplace_ecommerce@carrefour.com que eles passarão todas as orientações necessárias.

Dicas de cadastro de produtos

Mão de duas pessoas em frente a um quadro negro. Nele há um desenho de lâmpada.

Uma jogada bem interessante do marketplace Carrefour é que todo o seu cadastro de produtos é alinhado com as técnicas de rankeamento do Google. Isso quer dizer que, se você fizer tudo direitinho, os seus produtos vão se dar bem tanto na plataforma quanto nas pesquisas pela internet.

Entre as orientações que eles passam aos lojistas, veja algumas dicas para que o seu produto apareça antes que o dos seus concorrentes:

  • Título do produto: é recomendado que tenha até 70 caracteres, pois é o tamanho máximo exibido no Google Shopping. É preferível que ele siga a estrutura: Nome do Produto | Modelo | Características | Cor | Marca;
  • Descrições de produtos: é a única forma que o cliente tem de saber as informações técnicas da mercadoria que está prestes a comprar – se não entender o que de fato é oferecido, o negócio não será fechado;

#DicaOpenK: Também é necessário que o seu título e descrição contenham os mesmos termos pesquisados pelo seu cliente no Google, ou seja, as palavras-chave: a primeira regra de SEO (Otimização para Motores de Busca). Saiba mais sobre isso no texto: SEO para e-commerce: como otimizar seus resultados no Google?

  • Imagens: um outro ponto muito importante das vendas online e onde muitos pecam. As fotos não devem ser artísticas como as que você posta no Instagram, por exemplo, e sim fiéis às cores e formatos. É recomendado que elas tenham entre 800×800 a 1200×1200 pixels e que, ao menos uma delas, tenha fundo branco;

Dicas extras sobre o marketplace Carrefour

Triângulo amarelo com um ponto de exclamação preto. Ao fundo, um quadro azul com background amarelo.

Já está pronto para mergulhar de cabeça no marketplace do Carrefour? Falta pouco, mas ainda temos algumas informações importantes pra você. Olha só…

Repasses

Na introdução do texto falamos um pouco sobre isso, mas é preciso voltar no assunto porque é realmente um grande diferencial da plataforma – mais pela oportunidade de receber à vista vendas parceladas do que pelos repasses em si. Vamos te explicar melhor:

Os repasses no marketplace Carrefour são feitos duas vezes ao mês, respeitando os ciclos:

  • Ciclo 1: vendas feitas entre os dias 11 e 25 tem pagamento todo dia 10.
  • Ciclo 2: entre 26 e 10 são pagas todo dia 20.

Ter dois repasses não é lá uma grande novidade, principalmente quando se tem concorrentes como o Mercado Livre, em que se pode retirar a sua parte a qualquer momento. Fora que além de receber de forma parcelada (se quiser receber à vista precisa pagar taxa de antecipação), ainda há um acréscimo por parcelas que varia de 2,03% (2 parcelas) a 14,80% (12 parcelas).

Bom, isso quer dizer que, no caso do marketplace Carrefour, você não vai ter que esperar meses para receber o valor total do que foi vendido nem ficar com dinheiro parado, o capital de giro vai estar sempre ali para quando precisar. Entendeu como ter 2 repasses é ok, mas receber à vista é bem melhor?

Envio

Se uma das suas preocupações é a burocracia de envios, como frete grátis compulsório aos clientes, fique tranquilo. No marketplace do Carrefour os envios são mais flexíveis. E ainda este ano deve acontecer o lançamento do Carrefour Envios com a opção de etiquetas. Fique atento para não perder essa novidade.

Isso porque ele fica por sua conta, portanto você tem total autonomia para escolher a forma de envio (Correios ou transportadora) e se será o cliente quem pagará pelos custos ou não.

Mas atenção, a sua escolha deve ser bem clara tanto para o cliente como para o marketplace. Por isso, é preciso compartilhar a tabela de fretes utilizada, tornando possível para o cliente simular valores ao escolher o produto.

E já que estamos falando em frete, vale lembrar que o Carrefour Marketplace tem uma parceria com a Intelipost, uma empresa de gerenciamento de fretes, que vai tornar esse processo de cálculo e gestão ainda mais fácil. Para se cadastrar é fácil e não custa nada, basta acessar esse link aqui e inserir os dados sobre a sua loja.

Depois, a própria Intelipost vai criar e comunicar ao Carrefour o API de frete da sua loja e em 48 horas sua conta estará ativa. Para entender melhor sobre esse funcionamento, acesse esse tutorial que eles prepararam.

Trocas e devoluções

E se o seu cliente quiser devolver o produto? Logo no dashboard do Portal do Seller já estará visível, além do faturamento e pedidos para serem avaliados, aqueles em que as trocas e devoluções foram solicitadas. Nessa parte, trabalhar com toda a autonomia que o marketplace Carrefour oferece pode ter seus contras.

Falamos isso porque o trabalho é mais manual: sempre que uma solicitação for feita você terá sete dias para enviar à central de soluções (fica no próprio portal). Depois disso, ainda é o seu dever acompanhar se o marketplace Carrefour realmente efetuou o estorno.

É bem difícil não devolverem o valor, mas pode acontecer. Então fique sempre de olho.

Recapitulando

Em um fundo azul claro, papel laranja centralizado com um símbolo de “voltar”, típico de players de música.

Com tanta informação relevante ao longo deste texto, é natural que na hora de colocar em prática algum ponto fique de fora. Por isso, resolvemos criar um overview de como será a sua jornada junto ao marketplace Carrefour:

“Vamos supor que você tenha um e-commerce de itens de papelaria exclusivo para escritórios de arquitetura. Em seu portfólio se encontram pranchetas, papéis de diferentes tamanhos, lapiseiras e materiais para pacotes. Analisando todos os marketplaces, você percebeu que a taxa do Carrefour era a menor (10% contra 16,5% para Mercado Livre Premium e 13% da Amazon).

Ótimo! Agora os próximos passos serão:

  1. Reunir todos os documentos necessários: como você é MEI, além de enviar o seu certificado aos especialistas, deverá tratar de enviar NF-e para todos os pedidos – como já é obrigatório para todos os lojistas;
  2. Assimilar as normas: o seu e-commerce possui uma linha de produtos temáticos com as obras de Oscar Niemeyer, mas como não possui posse de uso de imagens esses produtos se enquadram como “falsificação”. Lembre-se de avaliar todas as normas antes de cadastrar;
  3. Classificar os produtos na categoria correta: neste caso, deverá optar por “papelaria”;
  4. Tratar de criar bons títulos, descrições e fotos de produtos: sempre lembrando de utilizar técnicas de rankeamento do Google. Seguindo a estrutura, um bom título seria: Lapiseira | Graphgear | 0,3 mm | Azul | Pentel
  5. Determinar o frete: como muitas vezes seus produtos possuem grandes dimensões (pranchetas, maquetes…) o ideal é que o frete saia por conta do cliente. Mas para compensar, você oferece parcelamento sem juros em até 12x (apenas pelo Cartão Carrefour). Pra você não tem tanta relevância, já que receberá integralmente;

Depois disso é só fechar as vendas e esperar o próximo ciclo para receber a sua parte das vendas. Bom, é mais ou menos, não é? Isso porque a venda nunca acaba no momento em que você envia os seus produtos.

Na verdade, é nessa hora que você deve brilhar mais do que nunca. O atendimento pós-venda não deve ser encarado como o último passo do seu cliente dentro do seu site, mas o início de uma relação longa e duradoura. Para conseguir isso é necessário conhecer alguns conceitos básicos de CX – Customer Experience.

Mas espera aí: atendimento e CX não são a mesma coisa? Por mais que eles estejam muito alinhados, possuem conceitos diferentes. Mas essa é uma discussão pra um próximo texto.

Descubra tudo sobre o tema lendo “atendimento ao cliente e Customer Experience: qual a relação?”. Vale muito a pena! Além de conceitos, nós apresentamos também cases de histórias que deram certo e, claro, várias dicas para você implementar no seu negócio.

Te esperamos lá!


Comentários

Deixa seu Comentário