fbpx

Blog Openk

Provedora de soluções de vendas e gestão

  1. Home
  2. • blog

01/03/2019
Comentários

Talvez a maior dicotomia de ter um e-commerce seja escolher um segmento para a loja virtual: a mesma liberdade de poder vender qualquer coisa na internet também pode trazer a insegurança sobre qual caminho seguir – ou se o que você escolheu é mesmo ideal.

Como participamos de todas as etapas do seu negócio, vamos te ajudar também na missão de encontrar o delta perfeito entre algo que você tem afinidade e o que vai te garantir os melhores resultados.

Preparado para decidir hoje mesmo o seu segmento para loja virtual? Então é só nos acompanhar até o final deste texto para não perder nenhum detalhe.

Técnicas para escolher segmento para loja virtual:

ost-it com o desenho de uma lâmpada colado em um quadro de avisos.

Todo mundo diz que se você tem um bom fornecedor, uma maneira prática e barata de enviar os seus produtos e uma margem de lucro nos negócios, você poderá expandir o seu negócio com as oportunidades ilimitadas que uma loja virtual oferece.

Bom, essa é a regra. Mas antes disso você precisa escolher o melhor segmento – não tem como ter lucro sem fechar uma venda, certo? Para deixar tudo mais fácil existem alguns segredos sobre como escolher o melhor segmento para loja virtual. Separamos quatro dicas de sucesso para os novos e-commerces. Olha só:

1. Aprenda com os grandes varejistas

Já faz um tempo que as compras online deixaram de ser tendência e se tornaram um padrão de consumo: no ano atípico como o de 2020, o online superou o físico pela primeira vez.

Não que esse seja o comportamento daqui pra frente, agora que o comércio físico está se reerguendo. A nossa aposta é de que, com os dois funcionando, você deve estar pronto para um comportamento de igual para igual entre ambos os tipos de compra.

Por isso, a primeira dica que temos para você escolher um segmento para loja virtual é estudar os grandes players do mercado, seja no online, como a Amazon, ou um supermercado, como o Pão de Açúcar.

Falamos isso porque, enquanto você não definir um segmento para loja virtual, o melhor mesmo é focar nas pesquisas: ver o nicho que está em alta, pesquisar produtos com grandes demandas e investir neles.

Vale lembrar que, principalmente se compararmos o online com as lojas físicas, o seu preço deve ser um diferencial. Na verdade, essa é a principal vantagem do virtual, já que o tempo de espera pelo produto online é bem maior que o imediatismo do varejo convencional.

#Dica: Ter um preço menor que o das lojas físicas não deve ser um trabalho muito complexo, já que os custos da virtual também são menores. Mas, para ser ainda mais competitivo, veja o nosso texto sobre como reduzir custos sem perder na qualidade.

2. Escolha produtos de alto valor agregado e diferenciação do produto

Sinceramente, conseguir uma classificação expressiva da sua loja virtual no Google é uma tarefa bem difícil, principalmente se você vende produtos de baixa diferenciação.

Se você vende “camisetas básicas”, por exemplo, terá que concorrer com grandes lojas, pois os algoritmos do Google apontarão primeiro para sites já estabelecidos, como Dafiti ou Hering.

Para concorrer com os grandes, você pode investir pesado em publicidade ou então escolher um segmento para loja virtual que eles não atingem.

Usar termos como “Camisetas de banda” ou “camisetas com frases divertidas” é bem menos concorrido e de quebra pode agregar ainda mais valor pela singularidade. Por isso, optar por produtos de alto valor no mercado pode garantir o seu sucesso – e obtendo uma margem de lucro maior, você terá mais dinheiro para investir em divulgação. É um ciclo.

3. Demanda do Consumidor

Você pode até ter encontrado um segmento para loja virtual que não é vendido em qualquer lugar, ter um ótimo preço e uma margem de lucro maravilhosa, mas se ninguém está buscando seus produtos ou sequer cogitando a compra, não vai adiantar.

Para saber o que as pessoas buscam na hora da compra, você pode usar ferramentas que mostram estatísticas dessas pesquisas, como o Google Trends e o Google Keywords planner.

Geralmente, produtos com mais de 2.000 buscas mensais pertencem a um nicho que vale a pena explorar. Observar as frases relativas ao produto também podem ser de grande ajuda. Assim, você consegue saber se as pessoas estão comprando, vendendo, buscando descontos ou outras informações que mostram grande interesse na aquisição do produto.

#Dica: As palavras-chave analisam a relevância dos termos nos mecanismos de busca. Para entender mais sobre ferramentas de otimização de sites, descubra o SEO para e-commerce: como otimizar seus resultados no Google?

4. Esqueça a sazonalidade

O tempo, esforço e orçamento que você gasta para construir a sua loja virtual não podem ser pagos com produtos sazonais e isso deve ser levado em conta ao escolher um segmento para loja virtual.

Se você vai ter gastos mensais e quer ter sucesso na sua empreitada, precisa também vender produtos com lucros para suprir os custos com a manutenção do site.

Um exemplo clássico de lojas sazonais são as que vendem produtos apenas para o Natal ou de produtos moda praia, por exemplo. Você pode utilizar sazonalidade para se promover, mas nunca para se manter.

Mas, mesmo assim, se você quer apostar nesse segmento para loja virtual, o ideal é diversificar. Muitas lojas que vendem biquínis, por exemplo, vendem também moda fitness que vendem o ano todo, e no verão tem um extra com esse modelos de verão.

Tendências de segmento para loja virtual desde 2010

Homem de terno com o dedo em um vidro onde há um gráfico. Ele aponta para o pico da curva.

Se depois de todas essas técnicas para escolher o melhor nicho de atuação você ainda não tem certeza de onde se aventurar, separamos alguns clássicos do e-commerce, daqueles que sempre estiveram ali entre os mais vendidos para você não errar:

Eletrodomésticos

Pode pesquisar que em todas as edições do Ebit – WebShoppers, o relatório mais completo que temos hoje sobre o assunto, tradicionalmente esse segmento de loja virtual esteve entre os 10 mais vendidos nos últimos 10 anos.

A principal dificuldade que você vai ter vendendo eletrodomésticos vai ser em relação aos produtos, já que não são baratos para ter e armazenar – entra no que eu disse ali sobre valor de mercado.

Mas se isso não é um grande problema para você, esse segmento para loja virtual vem crescendo ano a ano e conquistando o seu lugar. Então se é algo que você tem em mente, pode seguir em frente sem medo.

Moda

Falar de segmento para loja virtual e não falar de moda é impossível. Isso porque, desde 2013, ele sempre foi um dos mais vendidos e também mais versáteis para se ter.

Você pode ir para o ramo das camisetas personalizadas ou de ginástica, camisas sociais masculinas para o trabalho e até mesmo roupas de luxo. Literalmente, você pode vender peças que custam menos de R$50,00 ou mais de R$1.000,00, basta escolher onde quer entrar.

Falando em moda de luxo, as roupas de festa são uma grande aposta nossa para esse ano. Isso porque todos os eventos, desde formaturas a casamentos, foram remarcados para o segundo semestre e como as notícias da vacina são bem animadoras, tudo indica que elas vão mesmo acontecer.

Cosméticos

Esse não é um ranking, mas se fosse com certeza cosméticos seria o segmento para loja virtual number one pra gente. Seguindo as pesquisas mundiais, que sempre mostram os brasileiros entre os mais vaidosos do mundo, este nicho nunca saiu do top cinco de vendas no Brasil e em alguns deles, inclusive, foi o líder absoluto.

Além disso, de agora para frente, com certeza estamos dando mais atenção ao cuidado como um todo, seja na saúde, cuidados com a pele, cabelo ou mesmo com o impacto ao meio ambiente, então esse segmento para loja virtual estará ainda mais em destaque. Inclusive, temos um texto bem interessante pra você dar uma olhada: Ideia de negócio: farmácia online dobra vendas na pandemia.

Tendências de segmentos para o futuro

Homem de terno e gravata em uma praia olhando por binóculos.

Se mesmo com esses coringas dos segmentos você ainda não encontrou aquele ideal, que você sente uma familiaridade e ainda tem certeza que vai vender muito, ainda temos uma última lista de sugestões: os segmentos para loja virtual que explodiram na pandemia e prometem continuar em destaque.

Se é isso que você procura, veja só:

Casa e Decoração

Esse nicho poderia facilmente estar na lista anterior, já que sempre teve a sua relevância nas vendas online, mas não tanto como nos últimos tempos – e não promete esfriar tão cedo.

Com o distanciamento social, as pessoas tiveram que passar mais tempo em casa, que passou a ter o seu status de “santuário”, e não apenas o lugar para onde voltamos no final do dia.

Resultado: o segmento cresceu quase 50% em 2020. Segundo levantamento da Startup ArqExpress, nichos ligados a reformas cresceram 400% no ano passado e móveis e decoração aumentaram 23,61% só entre março e abril, de acordo com a Abcomm.

Então, nichos ligados a decoração, reformas e do it yourself terão uma nova importância nesses novos capítulos das compras online, pode apostar!

Supermercado online

Como fomos impostos a ressignificar as coisas, temos aí um segmento para loja virtual que não só despontou durante a pandemia, como também foi a grande estrela do período: os itens do dia a dia.

Estamos falando de comidas e bebidas (aumentaram 241%, segundo Neotrust/ Compre&Confie) e principalmente produtos de limpeza, que chegaram a ter um aumento de 4673% ao longo da pandemia. Um número impressionante!

Caixas de Assinatura

Esse não é um segmento para loja virtual específico, mas uma forma de vender que pode englobar quase qualquer produto e tem um alto poder de fidelização.

Você já deve ter se deparado com sites para assinaturas de livros, vinhos, roupas, produtos para casa, acessórios e muito mais.

Esse mecanismo, por mais simples que seja, aumentou de cerca de 300, em 2015, para quase 4 mil no início de 2021, então sugerimos a você pensar a respeito. Uma dica é ir para os produtos básicos, que as famílias estão sempre comprando, ou produtos difíceis de serem encontrados por um preço bacana.

Mercado Pet

Outro segmento para loja virtual que não parou e, inclusive, ganhou ainda mais força nos últimos tempos foi o setor de pets. Segundo o IBGE, já tínhamos no Censo de 2019 139 milhões de animais de estimação no país e esse número só aumentou com a solidão do isolamento, que trouxe um crescimento da adoção desses animais.

E, claro, com tantos animais, é preciso de alguém para vender itens para os tutores. Uma empresa que está se dando bem com esse movimento é a Zee.Dog que teve um aumento de 65% para produtos essenciais, como alimentos e 35% para outros, como mostra uma matéria publicada.

Como deu para perceber, as possibilidades para abrir uma loja online são muitas. Independente do nicho, ter boas vendas é essencial para manter um negócio de pé.

Já tem uma ideia de qual será o setor da sua loja online? Agora saiba como você pode montar uma loja virtual totalmente grátis e abra a sua ainda este mês!


Comentários

Deixa seu Comentário