fbpx

Blog Openk

Provedora de soluções de vendas e gestão

  1. Home
  2. • blog

27/10/2021
Comentários

Homem em fundo branco com o dedo estendido, como se tivesse uma ideia e quisesse compartilhar.

De dois ou três anos pra cá parece que tudo corroborou para que o e-commerce brasileiro ganhasse a maturidade que tanto buscou: a Black Friday se consolidou, os marketplaces e mídias sociais se tornaram grandes aliados e o contexto sanitário trouxe 13 milhões de novos consumidores… Ao mesmo tempo, nunca ficou tão simples o acesso à plataformas de lojas virtuais, anúncios e também ao conhecimento para o segmento.

Neste cenário de conto de fadas e recordes atrás de recordes, os problemas no e-commerce parecem estar extintos. Mas será mesmo?

O que nem todo mundo diz é que já somos mais de 1,59 milhões de lojas online ativas disputando o mesmo mercado – o que traz uma barganha maior por preço, anúncios com CPC mais alto e alcance menor. Com isso, não é de se estranhar quando o SEBRAE disse que cerca de 70% dos e-commerces encerram suas operações antes dos 18 meses de vida.

É aterrorizante! Mas não se preocupe. Nós da OpenK estamos neste ramo há mais de 17 anos. Em tanto tempo já conseguimos identificar os problemas no e-commerce que são mais comuns, justamente aqueles que podem fazer alguém desistir da compra, sabe? Hoje vamos trazer cada um deles e ainda te apresentar algumas soluções e truques para você colocar em prática e converter ainda mais.

Vem com a gente!

Meu e-commerce não vende: o que pode estar causando esse problema?

Homem de negócios com as mãos juntas em frente ao rosto com expressão de preocupado, olhando para nenhum lugar específico.

Se no seu caso, o maior dos problemas no e-commerce é que ele não vende, você já deve saber que isso não é a causa em si, mas um sintoma de algo no processo que não está certo.

Mas então, o que está fazendo minha loja online não vender?” Bom, essa é a parte complicada. Não pelo trabalho em si, mas pela percepção necessária em encontrar esses gargalos. Felizmente, a maior parte dos problemas no e-commerce são apenas alguns detalhes bem simples, mas que podem fazer toda a diferença para os seus clientes.

Veja os principais aspectos que podem estar comprometendo suas vendas online:

Sua loja online pode estar mal projetada

Entrar em uma loja e encontrar uma homepage totalmente desorganizada, menu que não funciona ou produtos sem divisão de categoria é mais do que apenas um aborrecimento. Pode ser tão frustrante para o seu cliente, que ele pode desistir de fazer a compra na hora.

A experiência online precisa ser tão – ou mais – organizada quanto à experiência física.

Existem duas questões principais em torno do design da sua loja que podem estar causando problemas no e-commerce:

  • Primeiro: Você pode estar dificultando a busca dos clientes pelos produtos que estão procurando;
  • Segundo: Você pode estar organizando seus produtos de maneira a desencorajar as pessoas de concluir a compra.

Sabendo disso, podemos apontar alguns dos problemas no e-commerce mais comuns. Entre eles:

  • Sua página inicial não tem um link em destaque para sua loja;
  • Suas categorias de produtos não são exibidas em um único lugar, como um menu inicial;
  • Alguns de seus produtos estão escondidos dentro de coleções;
  • A disposição dos produtos pode não ser a ideal.

Algumas lojas online, com grande quantidade de produtos, podem se sentir tentadas a criar uma página parecida com a do AliExpress ou Wish. Mas o que muitos lojistas não percebem é que lojas menos organizadas podem sobrecarregar o cliente com informações variadas e acabar confundindo ou, simplesmente, tirando o foco do comprador. Esse pode ser o motivo principal de você ter problemas no e-commerce.

Quando existem muitos produtos, de setores variados, dispostos no mesmo lugar e se cruzando aleatoriamente, os clientes tendem a se perder entre os produtos e acabam não comprando nada.

#DicaOpenK: Outro ponto a ser levado em conta é que, obrigatoriamente, o seu site precisa ser responsivo. Sobre isso, não queremos dizer um site que apenas abra em qualquer aparelho, mas um que adapte suas dimensões, resolução e velocidade. Saiba mais sobre design responsivo para e-commerce.

Fotos de baixa qualidade não convencem o comprador

Em uma loja física de varejo, seus clientes têm a oportunidade de examinar os produtos de todos os ângulos, além de experimentá-los. É através dos detalhes que os clientes decidem se aquele produto é o ideal ou não.

A experiência online deve se aproximar ao máximo desse aspecto de uma loja física. Para não ter problemas no e-commerce quanto à isso, o ideal é que para cada produto existam ao menos quatro fotos nas técnicas:

  1. Geral: Ela precisa mostrar o produto como ele é, com todos os itens da embalagem e tirada na altura dos olhos;
  2. Detalhes: Um acabamento diferenciado, a parte de trás, outro ângulo que chame a atenção… Essa é a hora de vender os pontos fortes do produto;
  3. Dimensões: Não é uma ciência, mas colocar em um app de edição puxando “setinhas” para cada dimensão (altura e largura) vai passar uma ideia ainda mais real do que seu cliente está comprando;
  4. Situação de uso: Além de mostrar o caimento do item, essa foto ainda vai fazer o cliente se imaginar com o produto, o que ajuda bastante no convencimento de compra;

Melhor ainda: Não tenha apenas fotos do seu produto, mas também fotos ou vídeos de pessoas utilizando o seu produto.

É até bastante compreensível que haja problemas no e-commerce se as pessoas não se sentirem tentadas a comprar o seu produto na ausência de boas fotos. Isso seria como esperar que alguém compre algo mal exposto em uma loja, entende?

#DicaOpenK: O que acha de quebrar ainda mais a barreira da impessoalidade com as vendas online? As lives estão fazendo muito sucesso justamente pela característica de ser como um vendedor ali te oferecendo os produtos. Conheça tudo que sabemos sobre o Live Commerce.

As descrições dos produtos podem estar fracas

Se o seu site está bem estruturado, as fotos estão em boa qualidade e ainda assim tem problemas no e-commerce, a razão pode estar nas descrições dos seus produtos.

Algumas pesquisas mostram que as descrições podem influenciar – e muito – na decisão de compra dos clientes. E não estamos falando apenas de um texto simples, com alguns atributos dos produtos. O segredo é aproveitar o momento para criar uma história e gerar desejo no seu cliente.

Uma dica é criar uma narrativa como o vendedor que convence o cliente na loja física, falando que o cliente vai ficar lindo e onde ele pode usar aquele item.

Você tem problemas no e-commerce porque não há uma relação de confiança com seus clientes

Em lojas físicas, existe uma relação de confiança, já que o cliente leva o produto na hora e não fica na dúvida se vai receber ou não o produto. No entanto, essa dúvida é muito comum no ambiente virtual e é o seu dever estimular esse sentimento de segurança.

Se você não consegue estabelecer uma relação de confiança com os seus clientes, essa pode ser uma razão para estar tendo problemas no e-commerce.

Apresente dados reais sobre a sua empresa, mostre seus certificados de segurança e dê garantias aos seus clientes. Estabeleça um canal de comunicação direto e fácil para que seus clientes possam entrar em contato com você e tenha meios de pagamento que sejam seguros para esses compradores.

#DicaOpenK: A confiança do cliente é uma questão que passa em diversos pontos que já falamos neste texto – e que podem trazer problemas no e-commerce. Para que isso não aconteça com o seu negócio, veja nossas 5 dicas para mostrar aos seus clientes que sua loja é segura.

Algumas dicas para converter mais no seu e-commerce

Homem em fundo branco com o dedo estendido, como se tivesse uma ideia e quisesse compartilhar.

Até aqui falamos de erros que podem trazer problemas no e-commerce. Mas se você fez uma autoanálise no seu site e não encontrou nenhum deles, pode ser que não tenha nada fora do lugar. Porém isso não significa que não há o que melhorar.

Essa é a hora de tomar atitudes para aumentar as conversões. Um “plus” para melhorar a jornada do cliente no seu site.

Faça melhorias no modo de navegação

Para evitar problemas no e-commerce comece pelo óbvio: os produtos. Como é a experiência de compra dos seus clientes? Avalie e faça adequações.

Uma boa solução é melhorar a navegação do site e preferir meios mais simples, com um menu principal ou abas e até com produtos agrupados em categorias maiores. Só então afunilar de acordo com a função ou características.

Deixe as informações organizadas para que seus clientes possam encontrar tudo o que precisam, sem muitos problemas. Quanto mais complexo for o sistema, mais rápida é a desistência da compra e, por consequência, maiores problemas no e-commerce.

Como inspiração positiva, veja o exemplo da Americanas – que também tem milhares de produtos e ainda assim é organizada:

Captura de tela do menu completo de departamentos do e-commerce americanas.com.

#DicaOpenK: O que acha de ter os seus produtos nesse espaço que não tem nenhum problema no e-commerce por falta de desorganização, além da reputação de um nome com mais de 90 anos no mercado? Nós te contamos tudo o que você precisa saber para vender na americanas.

Outro ponto importante é se o layout do site é intuitivo, facilitando a detecção das informações e produtos do seu e-commerce. Se não quiser ter problemas no e-commerce, também é indispensável que o site seja leve o suficiente para que o cliente não tenha que esperar muito tempo enquanto a página carrega.

Para melhorar ainda mais a navegação, adicione um rodapé com informações importantes e, de preferência, já com o site-map. Essa é uma estratégia que além de melhorar a experiência, ainda torna seu conteúdo mais acessível para clientes com deficiência.

Não sabe o que é site-map? Temos outro exemplo para você. Desta vez o da Magalu:

Captura do site-map da magalu com todos os departamentos, além de informações de serviços, atendimento e institucional.

#DicaOpenK: Se você tem interesse em contar com a estrutura, suporte e reconhecimento desses dois grandes nomes e ainda Amazon, Mercado Livre, Casas Bahia e vários outros, você precisa conhecer o Kanais e suas possibilidades. Descubra o Kanais aqui.

Posicione seus produtos de maneira correta

Não que esse seja um ponto causador de problemas no e-commerce, mas os consumidores têm preferência pelos produtos que estão no topo da lista de buscas. Logo, se você tomar este cuidado, vai aumentar as suas vendas. Ótimo, não?

Então otimize o SEO dos seus produtos mais rentáveis, adicionando palavras-chave mais eficientes para que fiquem sempre no topo da lista.

No caso de posicionamento nos menus iniciais, dê preferência por colocar os produtos mais rentáveis na primeira posição e as promoções na última opção. Isso faz com que o seu cliente encontre mais facilmente os produtos que está buscando, nas condições em que gostaria de encontrar.

Não que esse seja um ponto causador de problemas no e-commerce, mas os consumidores têm preferência pelos produtos que estão no topo da lista de buscas. Logo, se você tomar este cuidado, vai aumentar as suas vendas. Ótimo, não?

Então otimize o SEO dos seus produtos mais rentáveis, adicionando palavras-chave mais eficientes para que fiquem sempre no topo da lista.

No caso de posicionamento nos menus iniciais, dê preferência por colocar os produtos mais rentáveis na primeira posição e as promoções na última opção. Isso faz com que o seu cliente encontre mais facilmente os produtos que está buscando, nas condições em que gostaria de encontrar.

Posicione o botão de compra de forma estratégica

Quando as vendas são o maior dos problemas no e-commerce e não foi encontrado nenhum problema técnico, o mais certo é que o problema esteja na experiência do cliente. E isso tem a ver com como ele se sente antes mesmo de encontrar o botão de “comprar” o produto.

Sempre que possível, transforme o botão de compra como parte da visualização do produto, junto com descrições, características, aplicações e etc. Assim, você envolve o seu cliente, antes de oferecer o produto e, quando ele clicar, significa que ele estará pronto para comprar.

Veja o exemplo da Apple:

Captura de tela do site da Apple. Nele está sendo divulgado o aparelho “iPhone 13 Pro” com o botão de pré-venda em destaque.

#DicaOpenK: Além da navegabilidade no site, a experiência do cliente entra também na forma como ele é tratado quando precisar tirar uma dúvida, executar ação assistida ou mesmo fazer alguma reclamação. Sobre esse lado, entenda qual a relação entre Customer Experience e atendimento ao cliente.

Sempre que tiver uma oferta especial, adicione um texto explicativo

Agora vamos unir o que acabamos de falar sobre experiência junto ao tópico de confiança do cliente: claro que você deve fazer promoções! Elas são um ótimo artifício para aumentar o seu capital de giro.

Quanto a isso, o jeito certo de divulgar sem ter problemas no e-commerce é sim chamando a atenção para as ofertas na sua loja. Mas além disso, deixando claro como o seu cliente pode aproveitar a promoção.

Coloque o texto na página inicial e não deixe de falar sobre a data final, a quantidade limitada de produtos ou a categoria incluída nas condições especiais.

Veja o exemplo da Casas Bahia, fazendo o uso do texto legal para mostrar as condições:

 Banner anunciando Smart TV no site das Casas Bahia. Além da imagem do aparelho e preço, há as regras da promoção.

Implemente a busca avançada no seu site

Pense no seu site como o seu guarda-roupas. Se você está com pressa não consegue encontrar o que procura, deixa de lado, não é? Com o seu cliente acontece a mesma coisa. Ele sempre quer tudo na hora e se você não facilitar ao máximo, terá problemas no e-commerce – mas neste caso ele vai até o Google e procura outra loja.

Segundo dados da SLISystem, mais 34% das pessoas que acessam lojas virtuais utilizam o campo de busca para facilitar a localização dos produtos desejados. Logo, para você fisgar este público, é interessante que utilize a busca avançada.

Ela trabalha em dois métodos:

  1. Resultados Inteligentes: Sabe quando você pesquisa por “sofá-cama” e aparecem todos os itens relacionados aos dois produtos? É bem chato, né? Nesse sistema aparecem apenas os produtos correspondentes ao que deseja encontrar.
  2. Preenchimento automático: Com ele, quando o usuário começar a digitar o que procura, os itens correspondentes aparecem em forma de lista com ilustrações, na barra de busca mesmo.

Prefira fazer anúncios direcionados aos produtos e não à loja em si

Este não é necessariamente um causador de problemas no e-commerce, mas é uma questão de estratégia. Muita gente, a fim de alavancar a sua marca, investe em anúncios na loja em si.

Mas acontece que o Google, por exemplo, trabalha com os custos e com a relevância. Logo, pouquíssimas pessoas vão procurar por “Loja Open”, mas várias pessoas podem querer o “Produto K”. E é através dele que muitas vão chegar até o seu site, na página daquele item. Compreende?

Sobre o assunto, ainda cabem duas outras dicas:

  • Na hora de anunciar a sua loja nas mídias sociais, dê preferência pelo anúncio direcionado para os produtos de maior interesse dos usuários;
  • Você também pode utilizar a técnica de remarketing ou retarget, para mostrar produtos pelos quais aqueles usuários já demonstraram interesse.

#DicaOpenK: Trabalhar com remarketing é converter uma venda com a metade do esforço, já que a parte de despertar interesse já foi cumprida. Se quiser aprofundar mais no assunto, conheça nossas “dicas para Remarketing: como usar para aumentar seu ticket médio”.

Resolva todos os problemas no e-commerce com uma só medida

Nosso papel é descomplicar a vida do empreendedor online. É assim com as soluções que oferecemos aos nossos clientes e também com os conteúdos que entregamos aqui no blog.

Aqui listamos os problemas no e-commerce mais recorrentes. Mas claro que nem todas cabem ao seu negócio. Todo mundo conhece seus pontos fortes e onde é necessário melhorar, e estamos aqui para realçar o que você tem de melhor e concertar o que precisa.

Assim também funciona também com as nossas ferramentas: temos uma série delas, mas você escolhe apenas aquelas que fazem sentido na sua operação:

Veja alguns problemas no e-commerce que podemos ser resolvidos com as nossas soluções:

  • B2C OpenK: Criamos o seu site totalmente organizado, com design responsivo e integração com ERP, atendimento e logística;
  • B2B OpenK: A operação de uma indústria ou atacado é muito diferente de uma loja que atende o público final. Aqui você pode escolher públicos determinados, divulgar preços apenas em áreas dos clientes e ainda integrar com seu televendas ou agentes comerciais;
  • Kanais: Se os seus problemas no e-commerce se resumem a um público muito pequeno, a solução está aqui! Vamos sincronizar o portfólio da sua loja com os maiores marketplaces do Brasil.
  • Restock: Agora, se a (feliz) dificuldade é que o seu negócio cresceu tanto que o centro de armazenamento não consegue suprir, a nossa solução é vender sem precisar ter nenhum produto com você!

Por último, deixamos um dos problemas no e-commerce que mais complicam a vida de quem vive de vender na internet: o custo do frete. Mas não nos leve a mal, é que este texto já se estendeu um tanto e seria um crime não dar a devida atenção para algo tão relevante para todo mundo.

Isso não significa que vamos te deixar na mão! Na verdade, temos algo ainda melhor: um texto inteirinho só com dicas para tornar o seu frete mais barato. Assim fica bom para você?

Então leia aqui: “frete: não deixe que os seus clientes desistam das suas compras!

Banner de divulgação da empresa OpenK. Ao fundo, caixas com símbolo de carrinho e o botão: Fale com nosso especialista.


Comentários

Deixa seu Comentário