fbpx

Blog Openk

Provedora de soluções de vendas e gestão

  1. Home
  2. • blog

30/04/2021
Comentários

Pessoa fazendo compras online por meio de um tablet. Ela segura um cartão de crédito.

Parece que o ano começou ontem, não é? Pois é, mas já estamos finalizando o mês de abril e as boas notícias sobre o e-commerce não param!

O texto de hoje está cheio de notícias boas, tantas que elas já estão até invadindo a introdução: o e-commerce no nosso país cresceu 40% de um ano para cá.

Mas para entender o real motivo desse aumento, precisamos analisar mês a mês o que vem acontecendo. Pensando nisso, montamos esse compilado de notícias sobre o e-commerce falando sobre o mês de abril.

Analisando todo o cenário, você consegue entender de onde vem o crescimento, e pra onde vamos daqui em diante. É o melhor tipo de otimismo: o baseado em fatos.

Vamos lá?

Mulher usando suéter e fazendo anotações em uma caderneta preta.

Site de e-commerce não deve pagar por fraude cometida fora da plataforma

A primeira das notícias sobre o e-commerce no mês de abril já vem com polêmica judicial: a 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça negou um pedido de uma vendedora para que o Mercado Livre pagasse danos materiais por conta de um golpe.

Basicamente, foi assim: a vendedora atuava há algum tempo no Mercado Livre, vendendo celulares. Um “cliente” viu um anúncio por lá e fez a negociação por fora da plataforma, e depois, para finalizar a fraude, enviou um e-mail falso do Mercado Livre orientando a vendedora a enviar o produto.

A vendedora citou violação no Código de Defesa do Consumidor principalmente por conta do e-mail falso. O “cliente” fingiu comprar no site, e com esse e-mail falso, fez a vendedora enviar o produto.

A decisão apontou que, como a plataforma não intermediou a transação entre as duas partes, não tem culpa pelo golpe. E também criou jurisprudência para casos similares.

Best Buy lança serviço de assinatura para concorrer com Amazon

Que a Amazon é inspiração para muitos concorrentes não é segredo. Dessa vez, uma das nossas notícias sobre o e-commerce no mês de abril é que a Best Buy é quem está oferecendo um serviço de assinatura que dará descontos, frete grátis e outros benefícios: o Best Buy Beta.

Para quem ainda não conhece, a Best Buy é uma multinacional de eletrônicos com sede nos Estados Unidos. Ela foi fundada a cerca de 55 anos atrás para ter foco em áudio, mas há 37 anos expandiu sua atuação para o mercado de eletrônicos em geral.

A ideia já entrou em vigor em algumas regiões dos Estados Unidos. O plano básico, por exemplo, concorre de igual para igual em valores com o serviço da Amazon Prime lá na América do Norte.

Por aqui, a Best Buy ainda não opera, mas não deixa de ser um insight interessante e até mesmo uma oportunidade de ver outras empresas começando a concorrer com as gigantes, não é?

Mulher usando roupa social e recebendo pacote de um entregador.

Magazine Luiza anuncia aquisição do site Jovem Nerd

Outra das melhores notícias sobre o e-commerce no mês de abril é que, agora, o site Jovem Nerd pertence ao grupo Magalu.

O Jovem Nerd é um site que está no ar desde 2002 e fala sobre o universo geek, envolvendo cinema, séries, games e até ciência, mas os conteúdos não são só texto não: tem podcasts, vídeos e até criação de jogos. No canal do Youtube deles, por exemplo, já são 2,5 milhões de inscritos e vídeos com milhares de visualizações.

A negociação foi feita sem divulgação de valores, e o Magazine Luiza é só o novo dono – a linha editorial e os criadores de conteúdos serão os mesmos.

O que o Magalu vai fazer é expandir o alcance dos canais, integrando o Jovem Nerd ao app deles. Nossa tarefa agora é observar de perto o que essa parceria vai trazer de impactos na cultura pop e sua relação com o e-commerce.

AliExpress quer adaptar modelo chinês de e-commerce para o brasileiro

Quando o assunto é comércio eletrônico, as empresas chinesas são líderes de vendas e já superaram até a Amazon.

E, vendo o potencial do e-commerce no Brasil, o resultado não poderia ser outro: a AliExpress, do grupo Alibaba, quer adaptar o modelo usado na China para o nosso país, que é um dos maiores consumidores do mercado chinês.

Mas não é de hoje que os chineses aprimoram os sistemas para conquistar novos países. Para investir aqui no Brasil, a AliExpress pensou em:

  • aumentar o número de voos que transportam as mercadorias chinesas para diminuir o tempo de entrega;
  • central de atendimento ao cliente em português para facilitar a comunicação;
  • políticas de devolução grátis, se necessário.

Essa é uma das notícias sobre o e-commerce do mês de abril que mostram que o grupo Alibaba quer aproveitar todo nosso potencial nacional quando o assunto são os e-commerces para consolidar de vez a marca aqui, mas agora com atendimento personalizado e otimização da logística.

45% dos latino-americanos não clicam além da 1ª página

Pois é, pesquisas mostraram que o potencial de compras online cresceu muito durante a pandemia – e temos falado muito do assunto neste último ano.

Mas uma das más notícias sobre o e-commerce é que aqui na América Latina, quase metade dos compradores param na primeira página de resultado dos buscadores.

A solução? Bom, já falamos aqui sobre as estratégias de SEO específicas para e-commerce. Com elas, você desenvolve boas práticas para te destacar no mercado e, claro, aprender como disputar as primeiras posições do Google.

A pesquisa mostrou também que 89% dos brasileiros confiam em sites de reviews. Ou seja, sua operação tem que ser bem amarrada para não ocorrer nenhum erro a ponto de um cliente te dar uma avaliação ruim.

Pessoa segurando cartão de crédito em frente a notebook.

PMEs faturam 225% a mais no e-commerce no 1º trimestre de 2021, diz Nuvemshop

Não temos dúvidas de que 2020 foi o ano do e-commerce. Mas, de acordo com a Nuvemshop, só nos 3 primeiros meses de 2021, as pequenas e médias saíram na frente: o faturamento delas cresceu 225% se comparado com o mesmo período do ano passado.

Então, quem achou que o boom do comércio online ia ser no começo da pandemia, se enganou. Os números seguem crescendo, impactando quem precisa: os pequenos negócios.

Uma das explicações para este fato é a junção de dois pontos – de um lado, lojistas que estão impossibilitados de vender no comércio físicos e precisaram migrar para o online; do outro, a insegurança de comprar presencialmente em lojas e shoppings por conta da pandemia.

Tendo um e-commerce preparado, você pode ser uma dessas lojas que só crescem. Nós já até te contamos aqui os segredos de como vender na internet e como destacar a sua operação. Vamos relembrar?

Grupo Big lança e-commerce com entrega gratuita e Ship from Store

Frete grátis é sempre atrativo, não é? O Grupo Big já notou isso e procurou soluções para atrair ainda mais clientes para o comércio online. No dia 15 de abril, eles anunciaram 3 sites: lojas BIG, BIG Bompreço e Sam’s Club.

Nos sites, você compra todos os artigos que encontraria nas lojas físicas deles com o mesmo preço e o frete grátis acima de R$ 30 em compras. A inspiração foi o modelo de logística Ship from Store, que usa as lojas físicas como centro de distribuição e estoque.

Agora, eles têm o serviço próprio de entregas, mas continuam a manter as parcerias com os aplicativos de entrega que costumavam atendê-los, como iFood, Rappi, Cornershop, Uber Eats e outros.

Ótima investida quando os consumidores passaram a buscar cada vez mais o supermercado online, não é? É por isso que essa é uma das notícias sobre o e-commerce do mês de abril que não poderia ter ficado de fora do nosso overview.

Pessoa fazendo compras online por meio de um tablet. Ela segura um cartão de crédito.

E-commerce brasileiro cresceu 40% após um ano de pandemia, revela Conversion

O mês de abril foi de ótimas notícias sobre o e-commerce, não é? Para melhorar ainda mais, a Conversion, uma agência especializada em SEO e inovação, apresentou uma pesquisa que mostra o e-commerce com 40% de crescimento em relação ao mesmo período do ano passado.

Veja os principais pontos:

  • 1,66 bilhões de acessos nos e-commerces;
  • O setor de importados cresceu mais de 90%;
  • A Shopee teve mais de 1954% de crescimento em relação a 2020;
  • O e-commerce de saúde cresceu mais de 120%.

Impressionante, não é? E tem muito mais números incríveis nessa pesquisa para complementar as notícias sobre o e-commerce do mês de abril que separamos para você aqui neste texto.

E por falar em Shopee, nós da OpenK já estabelecemos uma parceria com a empresa para facilitar o ingresso de mais vendedores na plataforma. Já explicamos tudo direitinho aqui no blog, é só clicar e conferir.

Nos vemos lá!


Comentários

Deixa seu Comentário