fbpx

Blog Openk

Provedora de soluções de vendas e gestão

  1. Home
  2. • blog

03/05/2019
Comentários

Você sabe o que é m-commerce? Em plena revolução móvel e com os consumidores cada vez mais conectados aos celulares e smartphones, é essencial que o seu negócio acompanhe essa tendência.

Em 2016, os celulares superaram o desktop nas buscas por produtos pela primeira vez.  Essa tendência acompanha o hábito das pessoas estarem sempre com um smartphone nas mãos. Os aparelhos móveis passaram a participar de todas as etapas da jornada de compra dos consumidores, e a decisão pela compra depende da experiência que ele tem nessa realidade.

Três pessoas usando smartphones

Apesar de parecer mais caro, investir em uma plataforma de m-commerce ajuda o seu negócio a acompanhar a realidade do consumidor, garantindo não só a lealdade nas compras, mas também a reputação de todo o seu negócio.

Vamos saber mais? 

O que é o m-commerce?

Pessoa segurando smartphone

Uma abreviação para o termo mobile commerce, o m-commerce é uma plataforma de vendas feita especialmente para os dispositivos móveis e representa cerca de 27% das vendas eletrônicas feitas no Brasil.

Em uma ideia muito parecida com o e-commerce – comércio eletrônico feito para desktop – o m-commerce é voltado para melhorar a experiência do usuário, nas buscas e na compra de um produto. Para isso, foram desenvolvidas técnicas específicas de configuração e design – chamado de UX Design – que tem como objetivo melhorar cada vez mais o processo de compra.

Assim, o consumidor pode realizar suas compras em qualquer lugar, seja em casa, no ônibus ou no trabalho, com poucos cliques e sem gastar muito do pacote de dados móveis.

Como o m-commerce evoluiu para o que é hoje?

Pessoa, segurando, cellphone, enquanto, ficar, trem, estação

Com o aumento do uso dos smartphones, em 2015 já era bem comum as buscas por produtos e lojas virtuais pelos celulares. Com isso, em abril de 2015 o Google anunciou uma série de mudanças nos algorítimos para o posicionamento de sites nas buscas móveis.

A prática chamada  de mobile first ou mobile friendly ganhou corpo a partir daí e começou a influenciar na vida dos comerciantes virtuais. Os comércios online deveriam se converter ao m-commerce para continuarem tendo influencia no mercado digital.

Para ajudar os programadores, o Google então lançou uma ferramenta para auxiliar os designers e programadores da época. O Mobile Friendly Test – ou Teste de compatibilidade com dispositivos móveis – facilitou a vida de milhões de profissionais e ajudou a evoluir as práticas de programação.

Se hoje o m-commerce tem a forma que tem, devemos ao Google.

Altos custos do m-commerce? Como lidar?

Mas para aproveitar essa oportunidade, você deve tentar reduzir ao máximo o atrito entre custos da plataforma e experiência do usuário.

Desde os designers, até os programadores, todos devem contribuir já no pré-projeto, para que a experiência do usuário seja a melhor possível desde a primeira vez.

Separamos aqui, as melhores e mais recomendadas práticas de UX design, utilizadas pelos maiores m-commerces do mundo, para te ajudar a lançar um aplicativo de sucesso.

Use a comunicação para reduzir a ansiedade

Seja indicando uma ação por meio de palavras, ícones ou uma animação, deixe claro o que o seu cliente/usuário precisa fazer. A comunicação aqui, se torna a chave para alavancar o sucesso do seu aplicativo de m-commerce.

  • Torne a página inicial a sua vitrine de oferta de produtos:

    • Algumas pesquisas mostram que a maioria dos compradores analisa a página inicial, de cima a baixo, para decidirem se continuam a compra ou não. Portanto, deixe claro as divisões de categorias, as promoções, as novidades….
    • Utilize listas de navegação, com um padrão de categorias grandes e, conforme as mercadorias, vai afunilando. Utilize imagens e ícones para reduzir a carga cognitiva do usuário durante a navegação.
    • Liste uma sessão de links e categorias de forma destacada na página inicial
  • Faça botões descritivos

    • Tempo é um recurso escasso nos dispositivos móveis. Qualquer falha de carregamento ou demora, pode fazer o consumidor desistir de comprar com você. Você precisa observar a facilidade de carregamento de cada página do seu aplicativo, antes de colocá-lo no ar.
    • Os botões devem ser visíveis e com funções claras, informando o que o consumidor vai fazer a seguir.
    • Para melhorar a experiência dentro do m-commerce, é importante evitar botões com funções simples, como “voltar”, “avançar, “continuar” e “ir”. Tente descrever para onde o botão levará o consumidor, como “voltar para home”, “adicionar ao carrinho”, “fazer o checkout”, “finalizar a compra” e etc.
    • Quando possível, use a iconografia para descrever o caminho dos botões como, por exemplo, o uso de cadeados em áreas seguras.
  • Indicadores de ação animados no m-commerce

    • Como no celular os sensores de toques são mais ambíguos, colocar indicadores de ação animados pode ser uma forma de melhorar a experiência do usuário. Essas ações reafirmam para o comprador a ação tomada e evita que produtos sejam adicionados ou retirados do carrinho por engano. Para isso, você pode adicionar indicadores de HTML e CSS para alcançar resultados mais rápidos.
    • Use efeito sutis, como uma mudança de cor ou de ícone, para não carregar o layout da página e causar um delay na ação.
  • Utilize o texto para demonstrar benefício para os compradores.

    • Você precisa apresentar para o seu cliente, constantemente, os motivos pelo qual ele deve comprar com você e não com o seu concorrente.
    • Certifique-se de que todos os formulários apresentem os benefícios. Inclua o contato no mailing promocional e certifique de avisar que os envios serão gratuitos.
  • Demonstre segurança para os seus compradores.

    • Mostre para seus clientes que comprar pelo celular é tão seguro quanto comprar pelo computador. Para isso, é necessário se comunicar de várias formas diferentes, como utilizando a iconografia, colocando símbolos de página segura, parcerias com antivírus e etc.
    • Utilize ícones de bloqueio (cadeados), em tamanhos maiores que as palavras da página. Segundo o Google, isso aumenta a sensação se segurança do usuário.
    • Deixe claro que as informações de segurança de pagamento, como chaves de segurança, não ficam salvas no sistema.
  • Se o frete for gratuito, enfatize isso em uma faixa separada com cores diferentes

    • Segundo pesquisas, cerca de 61% dos clientes abandonam o carrinho após descobrir custos extras de envio. Utilize isso a seu favor e deixe claro as informações sobre frete e envio.
    • Coloque a opção de cálculo de frete antes do carrinho de compras, isso também evita o abandono de carrinho.

A experiência do usuário é o fator mais importante para o posicionamento do seu site nas plataformas de buscas. Quanto melhor a experiência, melhor seu site ficará ranqueado.

Quer saber mais sobre como melhorar a experiência do usuário no seu m-commerce? Acesse o nosso blog e fique em primeiro lugar no Google 😉


Comentários

Deixa seu Comentário