fbpx

Blog Openk

Provedora de soluções de vendas e gestão

  1. Home
  2. • blog

14/06/2021
Comentários

Foto de uma adega com várias garrafas posicionadas na horizontal e vários rótulos coloridos.

O vinho é uma das bebidas mais antigas da história, mas podemos dizer que demorou alguns milhares de anos para chegar de vez às vendas online. É como dizem os degustadores: quanto mais tempo, melhor! Neste caso, não há discussões: do ano passado pra cá tem muita gente ganhando bastante dinheiro com e-commerce de vinhos.

O exemplo que mais repercutiu foi o do Wine, e-commerce de vinhos e clube de assinaturas, que viu o seu número de pedidos aumentar em 40% na pandemia. Mas não foram os únicos: o e-commerce da importadora de vinhos World Wine também cresceu 300% entre abril de 2020 e abril de 2021.

Os nacionais, por sua vez, também não fizeram feio, a venda de vinhos brasileiros cresceu 34% no primeiro quadrimestre de 2021 – comparando com o mesmo período do ano passado, que já havia sido ótimo.

A gente poderia ficar linhas e linhas falando de números com esses. Todos comprovando que, se você quer diversificar o seu negócio ou ampliar a sua operação com este segmento, essa é uma ótima pedida.

Mas como é o mercado? O que fazer para se destacar? Como os grandes do e-commerce de vinhos tem feito atualmente? É isso que você quer saber, não é? Então se prepare que é o que vamos te mostrar no texto de hoje.

E-commerce de vinhos – conheça o nicho

Homem de meia-idade feliz sentado em um sofá olhando para o celular em sua mão com a outra segura uma taça.

Não é difícil entender como esse tipo de negócio online ganhou força no último ano, mas vamos contar uma história que vai ilustrar de uma forma bem clara:

“O Sr. K sempre ia com a família e amigos para barzinhos da cidade, pedia aquela cerveja bem gelada e aproveitava aquele tempo. Mas veio a pandemia e essa rotina precisou mudar. Foi então que comprou o seu primeiro vinho online para jantar com sua esposa.

Ele pegou gosto pela experiência e o que era uma garrafa virou tradição da “sexta-feira com vinho”. Sr. K começou a entender melhor os aromas, taninos e gostos, além de procurar saber o que era aquilo que estava bebendo, qual prato combinava melhor e por aí vai. Hoje, é um apaixonado por vinhos e já até contratou um plano de assinatura para receber os seus vinhos toda semana”.

Por mais que seja uma história fictícia, vai bem de encontro com a realidade: o Brasil foi o país que mais cresceu no consumo de vinhos do mundo em 2020, como mostra matéria publicada na CNN Brasil. Faz sentido, não?

#DicaOpenK: Este raciocínio também foi levantado no nosso texto de tendências de vendas para o mundo pós-pandemia. Lá falamos sobre os comportamentos de consumo que vieram no último ano e, ao que tudo indica, vão ficar por um bom tempo. Vale muito a leitura!

O que os grandes e-commerces de vinho tem feito

Se você quer começar um e-commerce de vinhos, um conselho que podemos te dar é que nem todos são iguais, muitos menos a forma de vendê-los. Por mais que estejamos falando de um negócio de nicho, há ainda vários subgrupos em que você pode encontrar a sua oportunidade – é o que os maiores players tem feito.

Veja alguma algumas inspirações para a sua operação se destacar:

Clubes de assinatura e e-commerce | Evino e Wine

Imagem partida ao meio na transversal com os logotipos dos clubes de assinatura evino e Wine

Reprodução: Evino e Wine

Já vamos começar com uma tendência: os clubes de assinatura. Para você ter uma ideia, a Betalabs levantou que, em 2015, havia apenas apenas 300 negócios neste formato no Brasil. Em 2020 já eram de 4000.

Olhando pelo lado do e-commerce de vinhos, essa é uma oportunidade imensa para os dois lados: os clientes como o Sr K que consomem a bebida regularmente e também o seu negócio que vai ter uma previsibilidade muito maior. Todo mês você vai saber que ao menos X vendas estão garantidas, o que ajuda e muito na organização de uma operação.

Como o nosso papel aqui não é fazer nenhuma comparação entre Evino ou Wine mas, sim, realçar os pontos fortes para inspirar o seu negócio, observe o nossos destaques:

  • Modalidades distintas de assinaturas: Como dissemos, os clientes de e-commerce de vinhos são plurais, com gostos e disposição para investir diferentes. Por isso, as duas empresas trabalham com pacotes segmentados:
    • Evino: Red (mais simples) e Black (premium) com opções de 2 ou 4 garrafas.
    • Wine: Possuem 7 categorias de assinaturas, que vão da “Essencial” (para iniciantes) até o “Singulares” (vinhos selecionados), passando também por categorias só de espumantes ou vinhos refrescantes.

 

  • Variedade de bônus: Clubes de assinaturas não existem sem que o cliente entenda que está ganhando um “algo a mais” em troca deste compromisso mensal. Eles querem se sentir parte de um grupo exclusivo, só de pessoas como eles.
    • Wine: Frete grátis, cashback, 15% de desconto em qualquer compra do e-commerce de vinhos. Além de receber, mensalmente, uma revista e um conta-gotas colecionável feito de uma espécie de papel laminado;
    • Evino: Descontos exclusivos no app, curadoria especial feita por sommeliers, frete diferenciado, revista mensal. Inclusive, podendo realizar compras avulsas do e-commerce de vinhos em conjunto ao clube;

 

  • Categoria de produtos: aqui vamos deixar um pouco de lado o clube de assinaturas e focar apenas no e-commerce de vinhos das duas empresas. Eles entenderam que quem compra esse tipo de produto exige muito mais que as categorias convencionais de uma loja online. Ambos possuem segmentação por tipo de vinho, variedade de uva e país de origem, mas cada um possui ainda um plus:
    • Wine: Existem muitos clientes que não entendem muito de vinho, como o Sr. K em sua primeira compra, ou então que tem uma determinada quantia para investir. O cliente pode querer um simples vinho para jantar em casa ou algo mais sofisticado, para uma ocasião especial. Por isso eles criaram a segmentação por intervalo de preço – até R$ 40, entre R$ 60 e R$100, R$200 e R$500….
    • Evino: Tem muita gente que planeja toda a sua refeição já pensando no vinho que vai combinar. Por isso, a evino criou a categorização por harmonização – carne vermelha, queijos, frutos do mar…

Marketplace de vinhos raros | Wine Trader

Logotipo do marketplace de vinhos de luxo Wine Trader em fonte roxa, duas taças e o slogan “meu vinho seu vinho”.

Reprodução: Wine Trader

O nicho do nicho no e-commerce de vinhos é o mercado exclusivo. Você pode até se perguntar: “Mas a pandemia não fez todo mundo ficar mais precavido em relação às compras?”. Não para este público, algumas marcas do segmento de luxo – incluindo vinhos – tiveram crescimento em mais de 100% na pandemia, como mostra matéria da CNN.

Talvez a maior prova deste subnicho seja a Wine Trader, um marketplace de vinhos extremamente raros e premiados, aqueles que mesmo quem tem muito dinheiro não encontra em qualquer lugar. E surpresa: ele foi criado neste ano, em plena pandemia.

Só para você se situar, nesse marketplace todos os itens passam por um crivo de especialistas que confirmam a procedência e condição de armazenamento da garrafa e só depois vão para a venda. Algumas garrafas podem chegar na casa dos R$ 10.000,00.

  • Foque além dos consumidores: Além de apreciadores e colecionadores, a Wine Trader também foca em um outro público: os investidores. Esse mercado traz, em média, um lucro anual de 13% e o retorno é quase garantido, já que quanto mais antigo, mais rara uma garrafa se torna.

#DicaOpenK: Colocamos aqui um exemplo extremo de marketplace super segmentado. Mas seja qual for o seu produto, sempre vai existir aquele marketplace que conversa melhor com o seu público. Descubra o seu com nosso guia completo dos marketplaces: benefícios e oportunidades para alavancar vendas no seu negócio.

E-commerce de vinhos para fabricantes e quem já tem uma loja física | Casa Valduga

Logo da marca de vinhos Casa Valduga com grafia e linhas que formam um casarão, além do texto “desde 1875”.

Reprodução: Casa Valduga

O último exemplo que temos aqui é para lojistas que já tem uma loja física de vinhos ou, em muitos casos, já possuem sua própria vinícola. Neste caso, se você ainda não migrou para as vendas online está perdendo muito dinheiro!

Um exemplo claro disso é a Casa Valduga, rótulo de vinhos de Bento Gonçalves, no RS, que existe desde 1875 mas sempre esteve aberta à novidades. A marca é dona do primeiro complexo de ecoturismo no Brasil e, claro, seu e-commerce de vinhos que, agora, está fazendo muito sucesso.

O que queremos que você aprenda com o exemplo da Casa Valduga é que, por mais que eles já sejam uma marca conhecida mundialmente, até com um espumante premiado como o melhor do mundo, as suas vendas online não tinham tanta presença. O público da internet não entendia direito o produto, o valor agregado e nem como comprar no site.

Foi aí que surgiu o marketing digital. Em outubro de 2016 a agência de marketing Orgânica começou a estratégia que incluiu:

  • Campanhas de Ads no Google, Facebook e Instagram;
  • Estratégias de inbound marketing, com a criação do blog da marca;
  • Uso do e-mail marketing;
  • E, principalmente, o redesign completo do site, agora aplicando técnicas de otimização para ser encontrado no Google e de UX, focado na experiência do usuário;

O Resultado? Com essas reformulações eles aumentaram as vendas online em 1783% entre 2015 e 2020! Isso é o que aponta o relatório da própria agência.

Recapitulando… Como se destacar?

Foto de uma adega com várias garrafas posicionadas na horizontal e vários rótulos coloridos.

Ao final deste texto você aprendeu várias dicas com as histórias de grandes nomes do segmento, certo? Atualmente eles estão fazendo um ótimo trabalho ao levar o e-commerce de vinhos brasileiros a um novo patamar.

Mas ainda há muito o que crescer, e, com certeza, tem espaço para mais um – o seu negócio! Nosso objetivo é te inspirar e pra fazer um bom negócio, siga essas dicas que vamos reforçar agora:

  • Entenda de vinhos: O público que vai comprar no seu e-commerce de vinhos muitas vezes são entusiastas no assunto e vão querer aprender mais. Por isso, estude, faça cursos, visite feiras e vinícolas para se aperfeiçoar sempre. E na hora enviar o produto: inove. Monte encartes contando mais sobre a história do vinho, agregando valor e conhecimento para o seu produto;
  • Aposte em fidelização: aqui falamos bastante sobre os clubes de assinatura como motivador para a recompra, mas a sua estratégia pode ser um sistema de pontuação a cada compra, brindes, sorteios, descontos… O importante é que ele entenda que está ganhando algo que realmente deseja, como descontos em garrafas ou uma viagem para conhecer fábricas, por exemplo;
  • Encontre um subnicho: Sinceramente, um e-commerce de vinhos por si só já não é tão simples, quando se quer “abraçar o mundo” pode complicar ainda mais. O que sugerimos é que você encontre um subnicho e vá expandindo à medida que se torna referência nele. Hoje você pode vender vinhos nacionais, importados, vinhos finos (selecionados) ou de mesa (para o dia a dia);
  • Venda em marketplaces: Ao menos 78% do faturamento das vendas online vem dos marketplaces. Muitos deles, inclusive, estão ganhando bastante força no segmento de vinhos. Rótulos da própria Casa Valduga que falamos aqui estão na Americanas e Extra.com;
  • Invista em Marketing: De que adianta pensar em tudo isso se quem procura pelo que você vende nem sabe que o seu e-commerce de vinhos existe? Crie textos que coloquem sua loja como autoridade e invista em mídias sociais – uma dica é pensar no Linkedin que pode conversar bem com o seu público.

E a principal dica que nós temos é…

Invista em um e-commerce personalizado!

Mulher com uma taça de vinho na mão, concentrada, ela olha para um notebook que está na sua frente.

Não tem como criar um e-commerce de vinhos com características tão específicas do nicho em uma simples plataforma de criação de sites, concorda?

Não que esses sites sejam melhores ou piores. Nós mesmos temos o Amplia Vendas, onde é possível criar uma loja online e começar a vender no mesmo dia. A ferramenta funciona muito bem para outros segmentos como moda e cosméticos, em que as variações dos produtos são, basicamente, modelos e tamanhos.

Agora, no seu caso, aqui na OpenK temos o que você precisa:

  • Criamos o site do zero, com todas as características que você imaginar: Segmentações personalizadas, opção de clube de assinaturas, design inteligente… Nós fazemos uma reunião, descobrimos as suas necessidades e traduzimos todas elas em algoritmos para desenhar o seu site;
  • Integramos o seu e-commerce de vinhos aos maiores marketplaces do Brasil: Nós temos em nossa plataforma a integração com vários marketplaces parceiros e, com certeza, um – ou vários deles – vão funcionar perfeitamente com o seu subnicho;

#Sugestão: Para vinhos de mesa, o Mercado Livre ou a Amazon podem ser mais indicados pelo formato “descomplicado”. Para os mais finos, sugerimos o Submarino, onde 50% do público é formado por pessoas das classes A e B e 20% é pós-graduado.

  • Fazemos integração com o seu sistema logístico: Um e-commerce de vinhos pode ter uma operação logística bem complexa, principalmente porque os principais fornecedores estão longes dos grandes centros e a armazenagem exige um local específico para preservar o conteúdo. Por isso é que nós fazemos integração com o seu sistema para que toda a operação funcione em harmonia.

Você pode, inclusive, ter o seu e-commerce de vinhos sem precisar se preocupar com armazenagem ou onde o seu fornecedor está! Seria um sonho? Não, isso é tecnologia.
O Restock – nosso módulo aqui na OpenK – é uma solução em que você pode vender produtos no seu e-commerce sem ter nenhum deles em mãos. Isso acontece porque utilizamos as técnicas de VEZ (venda por estoque zero).

Ficou interessado em descobrir? Nós queremos mostrar! Mas essa é uma outra conversa, é hora de falar sobre as soluções OpenK: entenda como vender por estoque zero.
Te esperamos lá!


Comentários

Deixa seu Comentário