fbpx

Blog Openk

Provedora de soluções de vendas e gestão

  1. Home
  2. • blog

09/02/2021
Comentários

homem de negócios em frente à sua mesa segurando várias notas de dinheiro. Na mesa há um notebook, óculos e papéis.

Desde que os marketplaces se consolidaram no Brasil, não se fala de outra coisa. Em uma pesquisa rápida pela internet você encontra milhares de fórmulas de sucesso, cases inspiradores e soluções instantâneas para alavancar vendas, não é?

Se tantas informações assim te deixam sem saber em quem acreditar e quais são as melhores decisões a seguir, você veio ao lugar certo! Nós, como especialistas de e-commerces, reunimos tudo o que é relevante para você neste Guia completo dos Marketplaces. É hora de alavancar suas vendas de verdade.

Vamos lá?

Na prática, o que é Marketplace?

mãos segurando um smartphone que mostra uma loja online na tela. A pessoa está prestes a clicar em um produto.

A essa altura do campeonato você já deve saber, mesmo que pelo senso comum, o que é um marketplace, mas não custa nada reforçar, olha só:

Por mais que esse seja um exemplo bem clichê, os marketplaces realmente são “Shoppings Centers Virtuais”, em que uma empresa cria um espaço (ou plataforma) para vários lojistas exporem os seus produtos e conseguirem alavancar as vendas. E em troca, é cobrado uma taxa por isso, que são as comissões.

Esse esquema funciona como uma moeda de troca onde todo mundo sai ganhando:

  1. O grande varejista cede o seu nome e plataforma para vários lojistas menores;
  2. Os lojistas utilizam isso para alcançar mais clientes e alavancar as vendas;
  3. Os clientes encontram mais variedade e segurança comprando na plataforma, dando o retorno tanto para o marketplace, quanto para a loja online.

É um ecossistema perfeito e escalável! Por isso é um sucesso e é responsável por 78% do faturamento online no Brasil.

O que você ganha integrando um marketplace?

homem de negócios em frente à sua mesa segurando várias notas de dinheiro. Na mesa há um notebook, óculos e papéis.

Nós já demos um spoiler no tópico acima que resume bem como alavancar vendas anunciando em um marketplace. Mas vamos trabalhar melhor esse raciocínio…

Na verdade, vender em marketplaces é um desses casos em que “se não pode vencê-los, junte-se a eles”. Faça o teste você mesmo e pesquise no Google pelo produto que você vende hoje ou espera vender. Com certeza todos os primeiros resultados serão desses grandes marketplaces, como Americanas, Magalu, Netshoes e Dafiti.

Isso porque eles investem pesado em marketing, e para alcançar as mesmas posições que eles, você terá que investir tão alto quanto – o que acaba sendo inviável. Mas você pode começar a vender os seus produtos nessas lojas e os anúncios deles serão, muitas das vezes, dessas mesmas mercadorias.No final, quem vai alavancar as vendas é você!

Mas as vantagens não acabam por aí:

  • Compras por impulso: assim como nos shoppings, as pessoas vão para comprar um produto mas se encantam por outras vitrines e acabam colocando tudo no carrinho;
  • Custos com marketing: depois que você integra um marketplace não precisa se preocupar tanto com divulgar ofertas. Você pode focar exclusivamente em aumentar o seu reconhecimento de marca.
  • Maior rotatividade: estoque parado é dinheiro parado. Ao alavancar as vendas em um marketplace você não ficará com estoque ocioso, podendo investir em produtos novos e melhorias para o negócio.

Como escolher o melhor marketplace?

superfície plana branca com vários clips cinzas e um vermelho. Há uma mão escolhendo o que se destaca.

Aqui chegamos a um impasse que muitos vivem e, na verdade, que não existe uma resposta exata porque tudo vai depender do seu produto.

Pra responder essa pergunta precisamos voltar para a história do shopping. Se você vende um produto comum como calças jeans básicas, o ideal é que você venda no maior shopping da cidade, onde circulam vários públicos diferentes, certo?

Agora, se você trabalha com calças de grife, deve escolher um espaço mais requintado. Se você vende só calças com estampas indianas, talvez uma galeria mais descolada seja o caminho para alavancar vendas.

#Dica: antes de seguirmos na sua escolha de marketplace, sugerimos que você estude a fundo as percepções do seu cliente para tomar a melhor decisão. Para isso, leia esse material: você realmente conhece o público-alvo do seu e-commerce?.

Quando falamos de marketplaces acontece da mesma forma. Muitas vezes, o que tem mais visitas não é necessariamente o melhor para o seu negócio, principalmente quando falamos de produtos de nicho.

Por isso é interessante fazer essa pesquisa para saber onde realmente seu público está. Se ele for mais genérico, os grandes players como Americanas vão ser ideais para alavancar vendas. Mas há outras opções mais direcionadas em marketplaces de luxo, como o Farfetch, de esportes como a Centauro, construção como a Leroy Merlin e por aí vai.

Fez o exercício e definiu o seu público? Agora vamos falar de marketplaces…

A reputação do marketplace

A reputação do site é um aspecto fundamental para que o consumidor finalize a compra. Avalie a imagem que o marketplace tem com o público que você pretende alcançar, também procure saber do histórico e da experiência de compra, além do pós-venda que ele oferece aos clientes.

Uma boa forma de fazer isso é acessar o site do Reclame Aqui. Lá você pode pesquisar pela reputação dos marketplaces que você está considerando, olhar o número de reclamações, mas principalmente o de respostas e as avaliações. Outra estratégias é dar uma olhada nos comentários das mídias sociais.

Aparência visual do site

Como está a aparência do marketplace? Ele possui um layout responsivo e uma boa comunicação? Esses são pontos essenciais para serem analisados. A forma como os produtos são expostos nas páginas, descrição, fotos… Tudo isso conta muitos pontos na hora de escolher o canal online ideal para alavancar vendas.

Infraestrutura de gerenciamento de vendas

Além de anunciar os seus produtos no site, é preciso acompanhar o processo de vendas para evitar maiores problemas. Verifique se o e-commerce fornece todo suporte necessário para gerenciamento das vendas de forma prática e versátil. Isso conta muito.

Ainda não encontrou o melhor marketplace para seu negócio alavancar vendas?

mulher cansada, com as mãos sobre o rosto sentada em frente ao notebook.

Nós te entendemos. Realmente não é fácil tomar uma decisão tão importante como essa.

Mas, para facilitar ainda mais o seu trabalho e alavancar vendas com marketplaces, fizemos um comparativo entre três opções disponíveis no Kanais Openk, analisamos a partir das taxas, acessos mensais e quando é possível retirar o pagamento. Tudo baseado nas características específicas de cada uma: o alcance de público no Carrefour, a facilidade de anunciar no Mercado Livre e foco no digital no Magazine Luiza.

Veja só:

Amazon:

  • Taxas: R$19,00/mês + comissão para plano profissional ou R$2,00/item + comissão para individual. A comissão varia entre 9% e 15% (exceto joias). Tabela aqui;
  • Acessos mensais: até 128 milhões;
  • Retiradas de pagamentos: a cada 15 dias.

Mercado Livre:

  • Taxas: entre 10% e 14% para categoria Clássica e entre 15% e 19% para Premium + R$5,00 para produtos abaixo de R$90,00. Tabela aqui;
  • Acessos mensais: até 123 milhões;
  • Retiradas de pagamentos: a qualquer momento.

Magalu:

  • Taxas: entre 10 e 25%. As informações de valor para cada produto é de acesso interno de vendedores;
  • Acessos mensais: até 123 milhões.
  • Retiradas de pagamentos: mensalmente ou a cada sexta-feira;

#Dica: se você quer uma análise mais detalhada e com mais opções, tem um texto que o nosso parceiro Eduardo Leão escreveu para o blog do Amplia Vendas e vale muito a pena. É esse aqui: review dos melhores marketplaces: qual é o melhor pra vender hoje?

O que preciso fazer para entrar em um?

mão segurando uma caneta azul marcando x em lista de círculos.

Agora que você já tem informações o suficiente para escolher o melhor marketplace capaz de alavancar as vendas, chegou a hora de saber qual é a documentação necessária para fazer o seu cadastro.

Este processo pode ser bem complexo, com alguns grupos que pedem uma quantidade enorme de documentação para cadastro inicial dos produtos, enquanto em outros só pedem um registro cadastral rápido.

Para você já chegar preparado para se cadastrar em qualquer um dos maiores, preparamos uma lista com o que será necessário:

Amazon:

  • CPF ou CNPJ.

Mercado Livre:

  • CPF ou CNPJ;
  • Conta Bancária.

B2W:

  • CNPJ sem restrições;
  • CNAE como Comércio Varejista;
  • Capital Social acima de R$ 1 mil;
  • Conta corrente vinculada ao CNPJ;

Via Varejo:

  • CNPJ sem restrições;
  • Contrato Social;
  • Requerimento de empresário ou certificado ME;
  • Número no Sintegra;
  • Documento de identificação do proprietário (RG ou CNH);
  • Comprovante bancário com: CNPJ, Razão Social, número de agência e conta.

Magalu:

  • CNPJ sem restrições;
  • CNAE como Comércio Varejista;
  • Contrato Social;
  • Consulta Pública ao Cadastro do Estado do Parceiro (SINTEGRA – ICMS);
  • Certidão Negativa de Débitos Federal;
  • Certidão Negativa de Débitos Estadual;
  • Certidão negativa de Débitos Trabalhistas (CNDT);
  • Contrato/Estatuto Social atualizado;
  • Certidão Simplificada SINREM.

Dicas para melhorar o desempenho

Bom, até aqui você já é um expert em marketplaces e já sabe como tomar todas as medidas para alavancar vendas antes mesmo de começar a vender em um. Mas como você já deve imaginar, esse não é um cenário nada amigável.

A concorrência é grande, e com certeza, quando você entrar já terão vários outros sellers vendendo o mesmo produto que você e com um rankeamento melhor na plataforma. Para não perder tempo e já começar forte, algumas medidas podem ser tomadas. Veja nossas dicas:

Tenha preços competitivos

Se você já vende em um e-commerce próprio pode sentir que preço é um fator tão relevante quanto a qualidade do produto. E no e-commerce isso é ainda mais intenso, o comparativo é instantâneo. O produto concorrente vai aparecer ao lado do seu, e se o seu for mais caro é bem provável que perca essa disputa.

Então o primeiro passo é navegar pelos marketplaces que você já se interessou e monitorar a concorrência para saber como eles estão precificando os produtos.

O valor que você pratica hoje está na média? Reduza um pouco. Como você está começando agora, ainda não possui muitas avaliações ou comentários. Seu diferencial contra essa possível insegurança vai ser no preço baixo.

Agora, se o preço que você consegue cobrar hoje está acima dos concorrentes, só tem uma maneira de abaixar o preço e alavancar as vendas sem sair no prejuízo. Saiba como nesse texto aqui: reduza custos sem perder na qualidade!

Cuide da apresentação do produto

Você precisa ter em mente que os marketplaces são uma venda sem contato, e por isso a sua página do produto deve ser o mais clara e ter o máximo de informações possíveis. Para que o seu cliente não fique com nenhuma dúvida ou insegurança e o seu negócio consiga alavancar as vendas é necessário:

  • Descrição: muitos não dão muitos detalhes e esse pode ser um diferencial para alavancar suas vendas. Dê especificações de cor, tamanho e principalmente, utilize palavras-chave. Com elas será mais fácil encontrar o seu produto nas buscas do site. Entenda mais sobre o assunto no texto sobre SEO para e-commerce: como otimizar seus resultados no Google?.
  • Fotos de Produtos: mesmo que o seu fornecedor já mande fotos prontas, é interessante você criar novas para se destacar – ou vai querer ter a mesma foto que o seu concorrente pode estar utilizando? Procure mostrar de forma bem fiel todos os detalhes e quem sabe até um vídeo de utilização do produto.

Obs: Antes de começar a produzir as suas próprias fotos para alavancar vendas, verifique as regras do Marketplace que você está pensando em entrar. Alguns não aceitam fotos ambientadas , apenas do produto e com fundo branco, por exemplo.

Agrade no frete

Na hora de escolher entre comprar o mesmo produto de um ou de outro, o que pesa mais sempre é o valor do frete e o tempo de espera. Para você ter uma noção, os dois juntos são responsáveis por 66% dos abandonos de carrinho.

Para que um desses carrinhos abandonados não seja o da sua loja e você continue a alavancar vendas, se aprofunde no tema com esse texto Frete: não deixe que os seus clientes desistam das suas compras. Vale também procurar marketplaces que facilitem o frete grátis, como o a B2W e o Mercado Livre.

captura de uma tela hipotética do gerenciador de marketplaces Kanais da OpenK.

Como prometido, conseguimos te entregar um guia completo sobre marketplaces, com todos os benefícios e oportunidades para você alavancar as vendas do seu negócio. Agora a receita de sucesso para vender em todos eles já está em suas mãos, chegou a hora de fazer a diferença em qualquer um deles que escolher.

Falando em fazer a diferença, se o que você deseja é mergulhar de cabeça nos marketplaces e alavancar vendas de verdade, da maneira mais profissional possível, nós temos a solução ideal para o seu negócio:

Como facilitadora desses resultados para empresas com grande potencial criamos o Kanais: uma plataforma de integração entre todos os marketplaces que te permite vender onde quiser, fazer a gestão de vendas em uma só página, além de criar campanhas inteiras, promoções, acompanhar o seu faturamento e muito mais.

Está pronto para alavancar as vendas de verdade? Então conheça o Kanais OpenK por esse link.


Comentários

Deixa seu Comentário