Greve dos caminhoneiros e o e-commerce: tudo o que você precisa saber - Openk Tecnologia

Blog Openk

Provedora de soluções de vendas e gestão

  1. Home
  2. • blog

24/05/2018
Comentários

A greve dos caminhoneiros já chegou no seu quarto dia, e todo o fluxo de caminhões de carga está interrompido em vários pontos pelo País, sendo mais densa na região metropolitana do Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito federal.

A situação é sensível. A greve dos caminhoneiros é motivada por políticas de aumento do óleo Diesel, e mesmo que esforços estejam sendo realizados para conter os reajustes e aplacar as manifestações, os bloqueios pelas estradas continuam e o país vem enfrentando uma grande crise de combustíveis.

Vários serviços estão sendo paralisados em cidades pelo Brasil. Empresas de ônibus estão deixando a maior parte da frota na garagem, os Correios anunciaram a paralisação dos Sedex 10, 12 e Hoje, supermercados estão sofrendo com a entrega de novas mercadorias e quem trabalha com e-commerce já está sem saber o que fazer com suas encomendas.

Você tem um e-commerce e não sabe como proceder com a greve dos caminhões? Neste artigo vamos te ajudar a ter algumas respostas.

 

O que a greve dos caminhoneiros pretende?

A reivindicação maior da greve dos caminhoneiros é frear o aumento do óleo diesel, que passa por reajustes constantes de acordo com as flutuações do mercado de petróleo e do preço do Real frente ao Dólar.

greve dos caminhoneiros22/05 – Maceió (Foto: Divulgação/PRF. Fonte: G1)

Para reduzir os preços, há duas alternativas: reduzir os impostos incidentes sobre o combustível – como o PIS-Cofins e a Cide – ou mudar a política de preços da Petrobrás. Na noite de quarta, 23, Pedro Parente, diretor geral da Petrobrás, anunciou que a política não irá mudar.

Com isso, os bloqueios permanecem firmes e fortes e várias rodovias e pontos estratégicos, como portos e algumas refinarias da Petrobrás. O cenário é incerto, e as negociações feitas até então ainda não foram suficientes para aplacar os ânimos dos caminhoneiros.

 

O que o governo oferece?

Até agora, o que o governo ofereceu não foi o suficiente para encerrar a greve dos caminhoneiros. O presidente Michel Temer pediu uma trégua de um ou dois dias para que as soluções possam ser encontradas com tranquilidade, porém o pedido não foi acatado.

A isenção da Cide sobre o Diesel foi um dos pontos que o governo procurou oferecer, mas sem sucesso. Foi oferecida a isenção até o final de 2018.

A Petrobras também anunciou um desconto de 10% sobre o preço do óleo Diesel mas somente por 15 dias, e Pedro Parente destacou que esperava que os caminhoneiros encarassem essa medida com “boa vontade”. Mesmo com esses esforços, a greve dos caminhoneiros segue firme.

 

O que a greve dos caminhoneiros representa para o e-commerce?

Os e-commerces estão sofrendo com a greve dos caminhoneiros por um motivo bem simples: o atraso nas entregas.

O PROCON já se pronunciou dizendo que os direitos dos consumidores estão resguardados mesmo nesse momento de crise. Atrasos ainda geram multas, e em caso de danos morais ou materiais por conta de alguma encomenda que ainda não chegou, a empresa responsável por enviá-lo pode responder na justiça caso o cliente entre com uma ação.

Esse entendimento do PROCON está baseado na ideia de que o consumidor não é responsável por condições nas estradas, mas sim as empresas. Para o e-commerce, a hora é de muito cuidado, planejamento e diálogo com os clientes.

 

O que o e-commerce pode fazer?

A greve dos caminhoneiros, então, não afeta os direitos do consumidor. Você irá precisar se planejar para enviar as mercadorias de forma a escapar dos bloqueios e avisar para os clientes que a entrega irá ter atrasos.

greve dos caminhoneirosBR-316 em Caxias (Foto: Reprodução/TV Mirante, Fonte: G1)

Nesse caso, infelizmente é provável que você terá que gastar um pouco com bonificações e frete grátis. Uma boa ideia é dar oferecer algum bônus para os clientes, como vale compras, para não ter que gastar muito com ressarcimentos.

De qualquer forma, o que você realmente precisa é de diálogo. Procure os clientes com atrasos nas mercadorias o quanto antes, evitando que eles procurem você. Explique a situação e ofereça saídas práticas, para que você consiga escapar dos efeitos mais devastadores da greve dos caminhoneiros.

 

A OpenK permanece de prontidão para entender até quando a greve dos caminhoneiros vai continuar atrapalhando as entregas. Acompanhe nosso blog para mais informações! 


Comentários

Deixa seu Comentário