Arquivo da categoria: Sem categoria

Fórum E-commerce Brasil 2018

Como foi o Fórum E-commerce Brasil 2018?

A OpenK marcou presença com seu time de desenvolvedores, marketing e comercial no maior evento do ano para quem trabalha com lojas digitais: o Fórum E-commerce Brasil!

A oportunidade de estar presente em eventos assim é muito importante para nós, que seguimos entrando em contato com tendências e mostrando o que nós podemos agregar ao cenário dos e-commerces brasileiros.

O evento em si foi um show a parte: uma estrutura incrível, milhares de pessoas presentes, stands de tirar o fôlego e palestras com grandes nomes do setor. Para quem ainda não foi, o Fórum E-commerce Brasil é realmente tudo o que dizem, talvez até mais.

Neste artigo especial, vamos transmitir tudo o que vimos no Fórum E-commerce Brasil e tentar colocar em palavras toda a magnitude do evento. Se você esteve lá e quer contribuir com a sua opinião, deixe um comentário que nós adicionamos ao texto o que você viu, ok?

Vamos começar!

Gigante pela própria natureza: o “tema” do Fórum E-commerce Brasil 2018

O grande tema do Fórum E-commerce Brasil desse ano foi “Gigante pela própria natureza”, traduzindo em palavras todo o poder do e-commerce brasileiro, que vem crescendo em ritmo acelerado mesmo em meio a crise.

Fórum E-commerce Brasil 2018: equipe openk

O setor fatura alto, e melhor do que isso, vem crescendo dois dígitos ao ano já há vários anos. Só no primeiro semestre o crescimento foi de 13,5%, sendo que, no total, espera-se que esse índice gire em torno dos 17% quando o ano fechar.

O Fórum E-commerce Brasil 2018 procurou exaltar essa qualidade, mostrando como o setor está ativo apesar do momento instável do Brasil e que ele é responsável por movimentar bilhões todo ano.

Ter esse momento para refletir sobre a importância do e-commerce e sua força foi muito revigorante para nós: ficamos extremamente motivados a fazer, crescer e inovar cada vez mais. É muito bom saber que nosso esforço é reconhecido, e que somos uma engrenagem importante nessa máquina que só cresce!

As tendências vindas de quem estabeleceu o e-commerce

As palestras foram um dos pontos altos do Fórum E-commerce Brasil 2018. Todo o conhecimento dos maiores nomes do e-commerce brasileiro – e do internacional também – estava disponível para todos os visitantes do evento.

Fórum E-commerce Brasil 2018: evento do Fórum E-commerce Brasil

Com certeza um grande destaque foi Frederico Trajano, CEO do Magazine Luiza. O sr. Trajano nos mostrou como é necessário ir além do e-commerce, já começar a transformá-lo criando uma “visão de inovação”. E com os índices incríveis no comércio online que o Magazine Luiza vem obtendo, sua fala foi corroborada pelos seus resultados.

Também tivemos vários insights sobre a criação de um e-commerce com Rogério Signorini, head da CyberSource no Brasil, uma das primeiras empresas a realmente trabalhar com e-commerces, prevenção de fraudes e segurança da informação em geral. Sua palestra mostrou, em profundidade, tudo o que perpassa a criação de um e-commerce. Nós, como desenvolvedora, só podemos agradecer a oportunidade e entrar em contato com o seu método.

Também não poderíamos deixar de lado todo o potencial do marketing, não é? Também participamos de uma palestra ministrada pelo Vitor Peçanha, da Rock Content, conhecido antigo da nossa agência parceira, a Cubo Amarelo.

Como trabalhamos o marketing em conjunto com o desenvolvimento do e-commerce, sua palestra sobre conteúdo versus as vendas das PME nos ajudaram a entender qual é de fato o papel dos blogs nos e-commerces.

Mas esses são apenas alguns exemplos de algumas das palestras que vimos. Durante o mês, vamos montar alguns artigos com as informações que vimos no Fórum E-commerce Brasil 2018 para te oferecer!

As tendências por quem trabalha o e-commerce

Mas indo além das palestras, o Fórum E-commerce Brasil 2018 também nos presenteou com a oportunidade de estar perto de quem realmente vive o comércio eletrônico no seu dia a dia. As tendências são criadas por essas pessoas, e vê-las nos stands, acontecendo ali bem na nossa frente, foi realmente uma experiência única.

Conversamos muito com outros desenvolvedores e donos de e-commerces, e a tendência que pairava por todos os lados é a otimização sempre que possível. Velocidade do site, sua apresentação para o usuário, categorização eficiente, prazos de entrega menores e maior transparência no geral foram os assuntos que mais ouvimos no Fórum E-commerce Brasil 2018.

Isso é natural. A medida que os e-commerces vão crescendo e surgindo, é necessário ir fazendo cada vez mais para melhorar a sua taxa de conversão. Uma outra tendência é a utilização cada vez mais ampla dos marketplaces, e a possibilidade de integrar suas vendas com o e-commerce.

Manter um caixa enquanto se pensa em como melhorar o e-commerce é fundamental. Você tem mais tranquilidade para fazer mudanças e buscar novas tendências, e não se preocupa com a sua performance enquanto isso. A integração com marketplaces proporciona um ecossistema sustentável de vendas, trazendo, em grande parte dos casos, a maior parcela do seu faturamento.

Ver como essa tendência já se consolidou e como somos em parte responsáveis por isso – trabalhamos nesse modelo desde 2010 – é absolutamente gratificante.

Restock da OpenK – Destaque no Fórum E-commerce Brasil 2018

Mas nossa presença no Fórum E-commerce Brasil 2018 não foi só para visitar os stands e entender o que está em alta no segmento. Nós também fomos apresentar nossas próprias soluções, e chamamos a atenção dos presentes no evento para uma em particular: o Restock OpenK.

Fórum E-commerce Brasil 2018: stand openk

Se aproveitar do dropshipping ou do crossdocking permite um novo ângulo para lidar com sua logística. No primeiro, é possível trabalhar sem estoque, deixando o trabalho da entrega diretamente com o fornecedor. Já no segundo, a operação funciona através de centros de distribuição, com estoque reduzido ou também nulo.

O que o Restock da OpenK oferece é a possibilidade de gerenciar melhor esses projetos ou simplesmente iniciá-los. Mostrando o que podemos fazer no nosso stand, em alguns momentos precisamos do apoio total de toda a nossa task force para conseguir lidar com o fluxo de dúvidas.

Isso mostra que a logística nunca esteve tão em alta, e que a possibilidade de mudar e inovar está aí, só é preciso aplicar algumas mudanças simples, mas de grande peso.

Estrutura sem comparação

Luminosos interativos, um galpão imenso, stands bem estruturados e com design incrível também roubaram a cena no Fórum E-commerce Brasil 2018.

Fórum E-commerce Brasil 2018: local do evento

Logo na entrada você já percebia a magnitude do evento. Um fluxo de pessoas se direcionava para a entrada, que se abria com luminosos redondos multi-coloridos. O letreiro imponente, em estrutura de ripas de madeiras retas e detalhes de samambaia, também nos colocava em sintonia com o Fórum E-commerce Brasil 2018, sendo que logo no credenciamento já estávamos animadíssimos com o que iríamos encontrar pela frente.

E não nos decepcionamos, muito pelo contrário: já estávamos com altas expectativas, mas o Fórum E-commerce Brasil 2018 superou todas elas. Toda a arquitetura do evento estava direcionada aos detalhes naturais, com pequenas árvores pelo salão e uma paleta de cores voltada para o marrom e a palha. Incrível, simplesmente incrível.

Fórum E-commerce Brasil 2018: equipe openk

Estar presente no evento foi sensacional, e toda nossa equipe está honrada de poder ter participado do Fórum E-commerce Brasil 2018. Já saímos de lá esperando 2019 ansiosamente!

Agradecemos imensamente a todos os participantes do Fórum E-commerce Brasil 2018 que tiraram um tempo para nos conhecer e entrar em contato com os serviços que oferecemos. São vocês o nosso combustível para sempre melhorar, muito obrigado pela sua presença!

Mas se você não foi no evento, que tal conhecer nossa atração principal no Fórum E-commerce Brasil 2018? Estamos falando do Restock. Venha conhecer!

dia do cliente: cliente realizando compra pelo computador

4 dicas de ações de marketing para aplicar no Dia do Cliente

O Dia do Cliente está logo ali, no dia 15 de setembro. A data pode parecer distante, mas o melhor é já se preparar por agora para mais eficiência no seu planejamento.

Entre as datas para se faturar alto no segundo semestre, o Dia do Cliente vem crescendo bastante nos últimos anos. O público, porém, ainda está se acostumando com a data, da mesma forma com que lida com sua contraparte em março, o Dia Mundial do Consumidor.

Essa é justamente a melhor hora para vender mais no Dia do Cliente. A tendência está se consolidando, e você também pode fazer parte dela e faturar alto. Vamos conhecer algumas ações e entender melhor o Dia do Cliente em setembro?

1 – Lance a campanha perto do Dia do Cliente, mas prepare-se agora

Se você ainda não se preparou para o Dia do Cliente, agora é a hora de começar. Como a data é relativamente nova e possui uma contraparte mundial no primeiro semestre, investir nela agora traz um ar de novidade para o seu e-commerce e mostra que ele está antenado nas tendências de consumo.

dia do cliente: mulher fazendo compra pelo computador

Planejar-se para o Dia do Cliente não é um trabalho muito exaustivo, mas ele precisa ser feito com antecedência para que tudo já esteja pronto até o meio de agosto, se possível. 15 dias entre a conclusão da campanha e o início do mês, quando ela será lançada, já é um prazo bem apertado.

A campanha do Dia do Cliente não precisa ser lançada antes da data. Como ela não envolve dar presentes – Dia das Mães, Natal, etc. -, você pode marcar seu start para a própria semana em que ela está, e deixar a anterior ou a próxima para maximizar seus efeitos. Mas para que o melhor rendimento seja atingido, ainda é necessário se planejar com antecedência. Comece agora mesmo!

2 – O site inteiro com desconto!

As ações do Dia do Cliente devem transmitir algumas emoções que se comunicam diretamente com essas pessoas. O foco não é em um tema nem em outra pessoa – mais uma vez, como no Dia das Mães, no Natal, etc. -, mas sim nos próprios consumidores.

dia do cliente: amigas sentadas depois de fazer compras

Oferecer grandes promoções e liquidações em larga escala, que envolvem todo o site, trazem essa pitada de grandiosidade à sua campanha. Se você aumenta as porcentagens, chegando aos 20% e 30%, os clientes vêem mais vantagens e entendem que o site realmente quer agradá-los.

A ideia a ser transmitida aqui é que, para comemorar o Dia do Cliente, ele deve sempre sair no lucro, mesmo que você saia no prejuízo. É claro que o seu e-commerce também vai faturar alto, mas a mensagem é de comprometimento: gostamos tanto dos nossos clientes que fazemos tudo o que podemos e até mais para agradá-lo.

3 – Frete grátis no Dia do Cliente é sempre uma boa ideia

Outro ponto que faz o cliente se sentir realmente importante no Dia do Cliente é oferecer frete grátis.

A possibilidade da entrega grátis por si só é sempre muito atrativa, mas como ação em datas voltadas para o Cliente ela adquire um outro conceito, esse que estávamos discutindo ali em cima: é tudo para o cliente, só queremos agradá-lo.

Você tem duas alternativas para oferecer o frete grátis: ou você fecha parcerias com transportadoras parceiras ou arca com os custos de entrega pelos Correios ou terceiros. Esses custos são mesmo investimentos, na verdade, mas se você for seguir por esse caminho será necessário calcular seu ROI para ter certeza de não ter prejuízo.

4 – Qual produto você quer com mais desconto?

A grande temática do marketing do Dia do Cliente é o empoderamento do consumidor. Ele deve se sentir valorizado, quase “paparicado” pela empresa, para que os aumentos nas vendas por conta das ações promocionais realmente aconteça.

dia do cliente: computador aberto em página de compra de roupas

Uma ótima maneira de trabalhar essa valorização com o cliente é deixando que ele próprio decida qual produto ele quer ter desconto. Faça enquetes nas suas redes sociais e estimule a opinião do seu público.

Além de aumentar o seu engajamento com eles, melhorar o seu relacionamento e ter mais oportunidades de fidelização, você entende da forma mais eficaz quais são os produtos que realmente valem a pena ter desconto.

Cuidado com o seu estoque! Se você anuncia promoções, vai precisar ter um estoque que a sustente. Se todas as unidades forem vendidas no primeiro dia, esse não é um indicador de sucesso, pelo contrário.

Tudo isso deve ser feito em conjunto com um bom trabalho de backoffice no e-commerce. Sua campanha só realmente termina quando todos os clientes que participaram dela estejam satisfeitos, e em uma data como o Dia do Cliente, eles precisam ter sucesso na compra invariavelmente.

Um dos primeiros passos para o sucesso do operacional é o atendimento. Vamos prosseguir essa conversa no artigo que falamos mais sobre ele?

Greve dos caminhoneiros e o e-commerce: tudo o que você precisa saber

A greve dos caminhoneiros já chegou no seu quarto dia, e todo o fluxo de caminhões de carga está interrompido em vários pontos pelo País, sendo mais densa na região metropolitana do Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito federal.

A situação é sensível. A greve dos caminhoneiros é motivada por políticas de aumento do óleo Diesel, e mesmo que esforços estejam sendo realizados para conter os reajustes e aplacar as manifestações, os bloqueios pelas estradas continuam e o país vem enfrentando uma grande crise de combustíveis.

Vários serviços estão sendo paralisados em cidades pelo Brasil. Empresas de ônibus estão deixando a maior parte da frota na garagem, os Correios anunciaram a paralisação dos Sedex 10, 12 e Hoje, supermercados estão sofrendo com a entrega de novas mercadorias e quem trabalha com e-commerce já está sem saber o que fazer com suas encomendas.

Você tem um e-commerce e não sabe como proceder com a greve dos caminhões? Neste artigo vamos te ajudar a ter algumas respostas.

 

O que a greve dos caminhoneiros pretende?

A reivindicação maior da greve dos caminhoneiros é frear o aumento do óleo diesel, que passa por reajustes constantes de acordo com as flutuações do mercado de petróleo e do preço do Real frente ao Dólar.

greve dos caminhoneiros22/05 – Maceió (Foto: Divulgação/PRF. Fonte: G1)

Para reduzir os preços, há duas alternativas: reduzir os impostos incidentes sobre o combustível – como o PIS-Cofins e a Cide – ou mudar a política de preços da Petrobrás. Na noite de quarta, 23, Pedro Parente, diretor geral da Petrobrás, anunciou que a política não irá mudar.

Com isso, os bloqueios permanecem firmes e fortes e várias rodovias e pontos estratégicos, como portos e algumas refinarias da Petrobrás. O cenário é incerto, e as negociações feitas até então ainda não foram suficientes para aplacar os ânimos dos caminhoneiros.

 

O que o governo oferece?

Até agora, o que o governo ofereceu não foi o suficiente para encerrar a greve dos caminhoneiros. O presidente Michel Temer pediu uma trégua de um ou dois dias para que as soluções possam ser encontradas com tranquilidade, porém o pedido não foi acatado.

A isenção da Cide sobre o Diesel foi um dos pontos que o governo procurou oferecer, mas sem sucesso. Foi oferecida a isenção até o final de 2018.

A Petrobras também anunciou um desconto de 10% sobre o preço do óleo Diesel mas somente por 15 dias, e Pedro Parente destacou que esperava que os caminhoneiros encarassem essa medida com “boa vontade”. Mesmo com esses esforços, a greve dos caminhoneiros segue firme.

 

O que a greve dos caminhoneiros representa para o e-commerce?

Os e-commerces estão sofrendo com a greve dos caminhoneiros por um motivo bem simples: o atraso nas entregas.

O PROCON já se pronunciou dizendo que os direitos dos consumidores estão resguardados mesmo nesse momento de crise. Atrasos ainda geram multas, e em caso de danos morais ou materiais por conta de alguma encomenda que ainda não chegou, a empresa responsável por enviá-lo pode responder na justiça caso o cliente entre com uma ação.

Esse entendimento do PROCON está baseado na ideia de que o consumidor não é responsável por condições nas estradas, mas sim as empresas. Para o e-commerce, a hora é de muito cuidado, planejamento e diálogo com os clientes.

 

O que o e-commerce pode fazer?

A greve dos caminhoneiros, então, não afeta os direitos do consumidor. Você irá precisar se planejar para enviar as mercadorias de forma a escapar dos bloqueios e avisar para os clientes que a entrega irá ter atrasos.

greve dos caminhoneirosBR-316 em Caxias (Foto: Reprodução/TV Mirante, Fonte: G1)

Nesse caso, infelizmente é provável que você terá que gastar um pouco com bonificações e frete grátis. Uma boa ideia é dar oferecer algum bônus para os clientes, como vale compras, para não ter que gastar muito com ressarcimentos.

De qualquer forma, o que você realmente precisa é de diálogo. Procure os clientes com atrasos nas mercadorias o quanto antes, evitando que eles procurem você. Explique a situação e ofereça saídas práticas, para que você consiga escapar dos efeitos mais devastadores da greve dos caminhoneiros.

 

A OpenK permanece de prontidão para entender até quando a greve dos caminhoneiros vai continuar atrapalhando as entregas. Acompanhe nosso blog para mais informações! 

Redes sociais e o e-commerce são a combinação perfeita

As redes sociais e o e-commerce caminham lado a lado na sua estratégia de divulgação e a captação de novos clientes, especialmente se você dedica um bom tempo para realizar o trabalho de divulgar e está atento aos resultados sendo obtidos.

A integração entre os esforços de vendas no site, por e-mail e todas as estratégias de divulgação com as redes sociais é a melhor opção para que você aumente as vendas no seu e-commerce e afirme ainda mais a identidade da sua marca.

Neste artigo, vamos elaborar um pouco mais sobre a relação íntima entre redes sociais e o e-commerce, mostrando como ela se dá, o que oferece e, por fim, como realizá-la.

Podemos começar?

Redes sociais e o e-commerce: qual é a relação?

As redes sociais e o e-commerce possuem uma grande interação na sua estratégia de divulgação, sendo que se utilizar de mídias como o Facebook e o Instagram já está deixando de ser uma recomendação e passando a ser uma necessidade.

Antes de entrar nos pormenores técnicos, vamos olhar por um viés comparativista: é muito mais fácil hoje em dia encontrar um e-commerce com redes sociais do que um que não. Trabalhar com a internet requer a transmissão do entendimento de que você realmente entende do mundo online, e é nesse ponto que as redes sociais atuam.

As redes sociais e o e-commerce, então, são complementares, sendo que elas são o seu principal canal de divulgação de promoções, produtos e de comunicação com o seu cliente.

A divulgação de promoções e produtos

Se você trabalha com lojas físicas, a maneira convencional por muitos anos para a divulgação de produtos específicos, preços e promoções era o panfleto, os outdoors e toda sorte de mídia física e divulgação offline.

redes sociais e o e-commerce

Ao mesmo tempo, o e-commerce opera completamente online, sendo que o canal adequado para a divulgação, então, também precisa ser online. O alcance é muito maior dessa forma, já que a grande maioria da população que compra em e-commerces também possui redes sociais.

Trabalhar redes sociais e o e-commerce em conjunto, então, é o melhor caminho tanto pela adequação dos canais quanto pela possibilidade de encontrar seus clientes onde eles passam a maior parte do tempo.

Por que trabalhar redes sociais e o e-commerce?

Os canais digitais possuem grandes vantagens em relação a outros, que são ainda mais exacerbados quando o negócio opera completamente online.

Mensuração de resultados

A possibilidade de medir os resultados em redes sociais é um das suas maiores vantagens. A possibilidade de saber exatamente se a sua estratégia está dando resultado ou não é uma grande revolução na publicidade e no marketing, algo que os modelos físicos não oferecem com tanta precisão.

As redes sociais apontam em tempo real qual está sendo o alcance das publicações de promoções e produtos, além de mostrar quantos clicaram nas chamadas para a ação e qual foi a aceitação de determinado modelo de atuação.

Dessa forma, é possível integrar as métricas dos seus sites e poder compreender com muito mais abrangência o trabalho sendo feito em todas as frentes.

Aumento das vendas

Com a possibilidade de divulgar bem nas redes sociais e medir o que realmente funciona e o que não, você consegue um aumento das vendas gradual, que já começa a se mostrar em muito pouco tempo.

Publicações direcionadas

A definição do seu público alvo é um dos passos mais importantes para o e-commerce se comunicar com eficácia.

 

O que as redes sociais e o e-commerce tem em comum nessa área é a segmentação do público para o qual as mensagens serão exibidas. Quando você sabe o que precisa dizer de acordo com o seu público e consegue encontrar somente esse público na internet para a divulgação, o trabalho rende mais e as conversões são mais garantidas.

Como integrar redes sociais e o e-commerce e vender muito?

O que você precisa fazer é padronizar a divulgação das suas comunicações, sejam elas quais forem, nas suas redes sociais.

Então, se você quer dar destaque para algum produto, publique um banner e o divulgue nas redes sociais. Altere sua foto de capa do Facebook para uma que esteja de acordo com o seu e-commerce, e padronize todas as artes dos seus posts nessa mesma direção.

Procure também dar atenção especial e valorizar o patrocínio de posts. Com valores pequenos se comparados ao seu faturamento é possível ter um grande crescimento, que muitas vezes pode chegar a representar quase o dobro do seu atual.

Tudo isso, é claro, é muito mais eficaz se você trabalha com profissionais qualificados e tão dedicados ao seu crescimento quanto você. O suporte de uma agência, então, é fundamental.

Quer saber mais sobre a realidade do e-commerce? Então não deixe de seguir o blog da OpenK! Trazemos muito mais informações relevantes como essas toda sexta feira. Até a próxima!